30 setembro, 2012

Portugal e a (d)eficiência dos seus deputados. Quem representa o povo?

Índice de Desenvolvimento Humano:deputados
Não de deixem ficar pelo escândalo dos salários e das regalias, que pagamos a estes srºs,  pois isso é apenas uma ínfima parte do que estes senhores nos custam. O mais grave não são os salários e os luxos que eles autoritariamente escolhem para si, o mais grave o escadalosamente dispendioso, é que eles estão no parlamento a representar privados... lutam não pelo bem nacional, mas para distribuir o dinheiro público pelas empresas privadas que representam, e como são muitas, têm que ser muitos. 

UMA COMPARAÇÃO
PORTUGAL possui 11 milhões de habitantes; 
AUSTRÁLIA possui 22 milhões.

PORTUGAL apresenta a área territorial de 92.000 metros quadrados de território; 
AUSTRÁLIA administra 7.650.000 metros quadrados de território.

PORTUGAL mete na Assembleia Legislativa 230 Deputados (com assistente pessoal); 
AUSTRÁLIA gere a sua vida com 150 Deputados.

O resultado é visível....  e é a nós, povo, que mais dói. 
"Índice de Desenvolvimento Humano: Portugal é 41.º
Em matéria de esperança de vida, escolaridade e PIB per capita, Portugal ocupa o 41º lugar no ranking do desenvolvimento humano das Nações Unidas, numa lista de 187, ao nível dos países da Europa do Leste e Médio Oriente, e a anos luz da Noruega." expresso
Estado Português
  • 3 governos no continente e ilhas
  • 333 deputados somando continente e ilhas
  • 308 câmaras
  • 4259 freguesias
  • 1770 vereadores
  • 30000 carros
  • 40000(?) fundações e associações
  • 500 assessores em Belém
  • 1284 serviços e institutos públicos
Critérios de avaliação - IDH 
A partir do relatório de 2010, o IDH combina três dimensões:
Uma vida longa e saudável: Expectativa de vida ao nascer
O acesso ao conhecimento: Anos Médios de Estudo e Anos Esperados de Escolaridade
Um padrão de vida decente: PIB (PPC) per capita
Até 2009, o IDH usava os três índices seguintes como critério de avaliação:
Índice de educação: Para avaliar a dimensão da educação o cálculo do IDH considera dois indicadores. O primeiro, com peso dois, é a taxa de alfabetização de pessoas com 15 anos ou mais de idade — na maioria dos países, uma criança já concluiu o primeiro ciclo de estudos (no Brasil, o Ensino Fundamental) antes dessa idade. Por isso a medição do analfabetismo se dá, tradicionalmente a partir dos 15 anos. O segundo indicador é a taxa de escolarização: somatório das pessoas, independentemente da idade, matriculadas em algum curso, dividido pelo total de pessoas entre 7 e 22 anos da localidade. apenas classes especiais de alfabetização são descartadas para efeito do cálculo.
Longevidade: O item longevidade é avaliado considerando a expectativa de vida ao nascer. Esse indicador mostra a quantidade de anos que uma pessoa nascida em uma localidade, em um ano de referência, deve viver. Reflete as condições de saúde e de salubridade no local, já que o cálculo da expectativa de vida é fortemente influenciado pelo número de mortes precoces.
Renda: A renda é calculada tendo como base o PIB per capita (por pessoa) do país. Como existem diferenças entre o custo de vida de um país para o outro, a renda medida pelo IDH é em dólar PPC (Paridade do Poder de Compra), que elimina essas diferenças.
O Diário de Noticias, disponibiliza uma página interactiva, para poder comprar o IDH, neste link.

"Em Portugal, o salário total dos deputados difere consoante as ajudas de custo – que variam em função do local de residência de cada parlamentar. No início de 2010, os deputados portugueses recebiam um salário mensal de base, bruto, no valor de 3.815,17 euros. Acrescendo os 370,32 euros de despesas de representação (este valor era mais elevado para quem detinha cargos de maior responsabilidade na AR), o total ilíquido ascendia a 4.185,49 euros. Entretanto, a partir de 1 de Junho, o salário base bruto foi cortado em 5% em Junho, para 3.624,4." fonte

A vergonhosa realidade que nos suga

29 setembro, 2012

Se Lisboa sofresse um terramoto? (Anedota)


enrabado governo impostos crise
Na aula de Ciências Sociais o professor recordava que no ano de 1755 um terramoto arrasou grande parte de Lisboa, mas felizmente havia um político (nesse tempo não havia partidos) que enterrou os mortos, cuidou dos vivos e reconstruiu os estragos e que a zona mais bela da cidade é desse tempo.
Convidou os alunos a dissertarem sobre o que fariam (actualmente há vários partidos) os diversos políticos.
Diz lá José... 
«Pelo que podemos concluir da analise do passado recente, e como já é habitual... um criava uma comissão de inquérito, metia lá os amigos e fundava um grupo de trabalho para os familiares.
Outro saqueava os mortos e os vivos que não conseguissem fugir.
O terceiro nacionalizava os destroços para os capangas pilharem.
O quarto aumentava os impostos para a reconstrução e entregava as obras aos correligionários.
O quinto ficava do lado dos vivos a tentar ficar com as sobras.
Entretanto faziam-se grupos para dizerem mal uns dos outros quando estivessem fora da gama.
Quem diz gama diz gamanço.»
O professor ficou silenciosos, os restantes alunos fizeram uma manifestação de protesto e ficou tudo na mesma.
A aula acabou e o José ganhou uns créditos, fora as equivalências.

28 setembro, 2012

Mais uma vez os ricos e parasitas a saírem ilesos. Contribuintes com final infeliz.


Não perca este video.
Segundo este video o governo continua a escolher os mais pobres e indefesos para pagar a manutenção dos luxos dos mais ricos e parasitas.
Neste video perceba o que são as fundações, muitas vezes a sua existência limita-se ao papel de registo, apenas foram fundadas, para obter benefícios fiscais, albergues de boys e subsídios. Foi o caso da fundação do Montepio Geral.
Mais de 14 mil organismos ao estilo das fundações, meros parasitas do estado, em auto gestão e sem fiscalização, que insuflam as despesas e as tornam insustentáveis.
Ao minuto 7 do video ridiculariza-se o descaramento com que se subverteu o conceito de fundação. Várias fundações recusaram responder e outras nem apareceram... a falta de vergonha é esta.
Já ao minuto 15, Paulo Morais denuncia que todos estes organismos públicos, (fundações, institutos e empresas municipais) são apenas albergues de boys dos partidos, que jamais poderiam funcionar bem, basta serem geridas por pessoas cuja única competência é pertencerem aos partidos. Ironiza mesmo que quem tem como única competência e formação, organizar comícios, gritar em megafones e organizar jantares de vitela assada,  só por milagre é que poderia ser um bom gestor, portanto as empresas estão condenadas à insustentabilidade e ao parasitismo do estado.

27 setembro, 2012

NÃO HÁ CORRUPÇÃO EM PORTUGAL, PORQUE MUDOU DE NOME?

CÂNDIDA ALMEIDA GARANTE QUE NÃO HÁ CORRUPTOS EM PORTUGAL




Realmente Cândida Almeida tem razão, não temos corruptos nem corrupção, em Portugal. Porque neste país submisso e pacato, eles decidiram mudar-lhe o nome, para passar despercebido... é apenas uma questão de conceitos.
Aos corruptos passou a chamar-se Políticos, é muito mais elegante e não retira credibilidade. E à corrupção passou a chamar-se Politica, para aparentar ser uma carreira mais digna.
A verdadeira protectora dos políticos, após anos a mostrar que os protege eficazmente, ganhará a sua promoção, onde terá poder para os proteger ainda mais... já deu mostras da sua dedicação... conseguiu deixar escapar o caso Freeport, apenas porque não lhe apeteceu pedir mais tempo!!
Ao Minuto 3,45 do video, Cândida Almeida explica ainda como se arquivou o processo da licenciatura do Sócrates.

"O Procurador-geral da República (PGR) responsabilizou Cândida Almeida pelo fim das investigações ao caso Freeport. Fernando Pinto Monteiro esclareceu que o processo foi encerrado, para dedução de acusação, porque a atual diretora do Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), apontada como uma potencial candidata à sua substituição, "não pediu mais tempo". Fonte

Prováveis diagnósticos, que explicam as afirmações de alguém que aspira ocupar um cargo tão importante no panorama politico do país, um país fustigado e arruinado, muito pela força da corrupção. 
O que leva a que escolham esta senhora para Procuradora Geral da Republica? 
- A sua cegueira conveniente? 
- A sua facilidade em fazer afirmações por encomenda? 
- A sua ingenuidade bem patente, ou aparente, no video 1?
- A forma eficaz como faz desaparecer a corrupção, permitindo que os processos sejam anulados ou prescrevam, porque infringem qualquer regrinha mesquinha, mas decisiva? 
Aliás o video 1, só pode ser uma tentativa de passar um atestado de estupidez aos portugueses, ou a declarar, a da autora das afirmações.

Confrontada com a questão sobre o porquê da impunidade de Sócrates. Cândida Almeida responde que "não se pode investigar para ver se conseguimos apanhar alguém, é preciso haver suspeitas."  Então e não há suspeitas? Então e não se pode investigar, porquê? Claro que se pode e deve investigar pessoas que enriquecem após ocupar cargos públicos... Mude-se a lei...

Mas vai mais longe e afirma " imaginem o que é os magistrados decidirem que agora vou ver a conta daquele, e agora vou ver a conta deste... era uma caça ás bruxas"...
Para nós, portugueses era uma caça ao corrupto, afinal nada mais legitimo do que vigiar pessoas que têm acesso a milhões de dinheiros públicos e influenciam o futuro de uma nação. Vigiar pessoas que têm dado provas de não o saber gerir e de enriquecer, magicamente, sempre que passam pelo poleiro, seria o procedimento justo e normal... se nada houvesse a esconder claro!!!!!

Brinda-nos ainda com a brilhante constatação de que a nível europeu não se realizam investigações como as nossas, no caso dos submarinos do Paulo Portas. Pois isso já sabemos nós, na Grécia e na Alemanha já existem condenados... por cá ninguém aceita ser, sequer suspeito... julgam-se demasiado importantes. 

OS POLÍTICOS PORTUGUESES NÃO SÃO CORRUPTOS
OS ORGÃOS DE COMUNICAÇÃO SOCIAL SÃO MENTIROSOS?
OS PORTUGUESES VÊEM MAL?
A RUÍNA DE PORTUGAL É DEVIDO AO MAU TEMPO?
OS POLÍTICOS ENRIQUECEM,OFENSIVAMENTE, GRAÇAS AO SEU FAUSTOSO SALÁRIO DE 5 MIL EUROS MENSAIS?
OU AINDA PELO MÉRITO, NÃO SABEM GERIR O ESTADO, ARRUINAM TUDO POR ONDE PASSAM NO ESTADO, MAS APÓS ESSE ATESTADO DE INCOMPETÊNCIA, E O RASTO DE RUÍNA QUE DEIXAM NO SEU CARGO PÚBLICO, PASSAM A SER OS GESTORES MAIS BEM PAGOS E PROCURADOS PELAS EMPRESAS QUE SE DESUNHAM PARA OS CONTRATAR A PESO DE OURO? 

Em baixo visite o currículo ou cadastro de alguns.
  1. Cadastro é currículo, na politica portuguesa
  2. Cavaco Silva, um inocente... 
  3. Cavaco Silva estranha-se.
  4. Cavaco Silva???
  5. Cavaco Silva tem amigos estranhos.
  6. Paulo Portas o ingénuo... 
  7. Paulo Portas rendido ou vendido?
  8. Paulo Portas e a Moderna.
  9. Paulo Portas e a Casa Pia.
  10. Santana Lopes não cumpre.
  11. Santana Lopes e os negócios.
  12. Santana Lopes e o Benfica.
  13. Passos Coelho iniciado.
  14. Passos Coelho negligente
  15. Sócrates o indigente
  16. Paulo Campos, máfia dura. 
  17. Valentim Loureiro
  18. Isaltino Morais
  19. Dias Loureiro
  20. Oliveira e Costa
  21. Armando Vara
  22. Duarte Lima
  23. João Jardim, o gestor ruinoso.
  24. Lista completa....
Assim é fácil não encontrar corruptos nem corrupção...
A directora do DCIAP não luta para que se faça justiça (citação em cima, do actual PGR)
Arquivam-se processos porque alguém, muito bem instruído, rasga provas,
Arquivam-se processos porque, muito convenientemente, não se pagaram as taxas da justiça (video)
Arquivam-se processos porque, convenientemente, passa demasiado tempo
Desaparecem documentos do caso dos submarinos
Facilita-se a vida aos corruptos, com uma lei esburacada, que apenas permite apanhar corruptos muito estúpidos, como diz Marinho e Pinto.
Digamos que ficamos todos tranquilos quando lemos estas noticias. " Cândida Almeida diz que processo dos submarinos não irá prescrever" Ufa que alivio.... mas...
Mas o alivio rapidamente é substituído por terror... um déjá vu? - "De maneira nenhuma. Antes de acontecer a prescrição há despacho final, de acusação ou de arquivamento" fonte

Últimas actualizações...
"Cândida Almeida fora da corrida a PGR." Fonte



26 setembro, 2012

Estado esconde subsídios de luxo pagos a diplomatas

salários de luxo politica portugal
A Troika quer reduzir apoios financeiros à carreira diplomática, pois o Estado esconde subsídios de luxo a diplomatas.
O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) nunca divulgou o montante dos subsídios atribuídos aos diplomatas. E Paulo Portas, tal como fizeram os seus antecessores no cargo, não vai, para já, divulgar aqueles valores, que já foram alvo da análise crítica da Troika.
Por exemplo, o abono de representação de um conselheiro de embaixada, segunda categoria na carreira diplomática (imediatamente abaixo de embaixador), atinge 6291 euros em Copenhaga,  6285 euros em Roma e 6190 euros em Madrid. Com todos estes abonos (representação e casa), um conselheiro recebe um vencimento mensal que ultrapassa os 11 800 euros. Já em Luanda, segunda cidade mais cara do Mundo, e considerada estratégica para os interesses nacionais, a remuneração mensal ronda os 8400 euros. O MNE admite que "a crítica à não revisão destas tabelas é antiga", dado que "alguns valores estão desactualizados".

Paulo Portas nomeou Maria Monteiro, filha do embaixador e ex-ministro dos Negócios Estrangeiros António Monteiro, adida técnica principal na embaixada de Portugal em Londres. cmjornal.

Governo ultrapassa verba com gabinetes. Passos Coelho gasta 8,7 milhões de euros em assessores, técnicos, secretárias e motoristas. E o Primeiro-Ministro em conjunto com mais seis ministros gastam mais do que está no Orçamento.
Segundo o Correio da Manhã o gabinete do Primeiro-Ministro tem 67 pessoas, cujas remunerações custam mais de 129 mil euros por mês. O encargo anual aumentará cerca de 4% em relação ao previstodn

Continuamos a acreditar que a TROIKA é o nosso inimigo e a desculpabilizar, desta forma, os políticos, o verdadeiro inimigo. 
As pessoas deixam-se ir na onda, e esquecem que, actualmente, sem a Troika não teríamos hipóteses de manter Portugal a "funcionar", já o mesmo não se pode dizer do governo. Basta ver o caso da Bélgica que sem governo, se tem governado muito melhor.
Devemos reconhecer que:
Sem a Troika, ainda ninguém teria denunciado o abuso das fundações. 
Sem a Troika ninguém teria denunciado o abuso das PPP. 
Sem a Troika ninguém teria denunciado o regabofe fiscal da Madeira. 
Sem a Troika jamais saberíamos que os diplomatas são parasitas e abusadores descarados.
Sem a Troika as nomeações de boys eram ainda mais descaradas.
Sem a Troika continuaríamos a ter subsistemas de saúde pública para privilegiados e para pobres... a Troika mandou acabar com os privilegiados, mas o governo, finta-os e contorna de novo o problema... 
E existem muitas outras medidas exigidas pela Troika que pretendem acabar com o despesismo e o abuso dos políticos, infelizmente os políticos, arranjam sempre forma de convencer a Troika de que conseguem arranjar o dinheiro necessário sacrificando os mais desprotegidos, e protegendo os parasitas ricos.
O caso das fundações foi o exemplo mais óbvio deste cenário... A Troika mandou acabar com o buraco negro das fundações e o governo, como não gosta de incomodar os amigos ricos e parasitas, das quase 800 fundações vai fechar, talvez 11??? Bom trabalho...

A Troika anda mal informada e em más companhias...Como afirma Paulo Morais
Mas ainda há quem ache que o Passos Coelho está a trabalhar bem, não conseguem perceber que só corta nos indefesos e não tem tomates para respeitar o memorando e as metas que assumiu, quando toca a vez de cortar aos amigos?
Deixo aqui o link do memorando original com as medidas que a Troika exigia, ainda, no memorando 2,  óbvio que muitas das sugestões, parecem injustas, mas há que perceber que a Troika talvez desconheça que existem salários totalmente descabidos e abusivos que desequilibram as contas e as estatísticas. E por exemplo, quando a Troika exige cortes nos salários, pode muito bem estar a referir-se a esses boys no entanto, como sabemos, Passos Coelho opta sempre por cortar nos médicos ou professores que ganham 1000 euros ou pouco mais, do que nos que ganham fortunas descabidas em cargos de chefia (boys).
É ainda importante realçar que a Troika por exemplo exige cortes na Saúde, que podem parecer injustos, mas a injustiça é apenas sentida na forma como o governo aplica os cortes aos inocentes... pois todos sabemos que a área da saúde está repleta de casos de despesismo, que carecem de controle e cortes, para o bem de todos os que não fazem parte da corja de incompetentes que beneficiam destes actos de pura gestão criminosa.
Alguém nos salva de nós próprios? Alguém nos salva de tanta incompetência e impunidade? Talvez não... mas a Troika tem sido o único travão, por muito ténue que seja, melhor que nenhum.  E não, não pretendo subestimar o abuso dos juros que pagamos. Isso é outra história. A ideia deste texto foi constatar que todos se queixam que não há ninguém que consiga travar a impunidade, o abuso e incompetência dos políticos... e aí há que reconhecer o valor da Troika. 
Que se lixe é o governo... queremos o nosso dinheiro de volta. 

Baixar TSU foi iniciativa do Governo, não da troika, diz chefe de missão do FMI." fonte 




25 setembro, 2012

Fartam-se de poupar nas gorduras do estado!! As fundações não fecham?

Passos Coelho farta-se de cortar na despesa provocada por parasitas.
Das 800 fundações, vai encerrar 4, ele não brinca!!! E a medo... ainda sugere mais 13!!
"O Governo anunciou a extinção de quatro fundações, recomendando também a extinção de 13 entidades do mesmo género ligadas a instituições de ensino superior público e 21 outras cuja "competência decisória se encontra cometida" às autarquias locais. De acordo com o Diário da República, a Fundação Casa de Guimarães, Fundação Museu do Douro, Côa Parque e a Fundação para a Proteção e Gestão das Salinas do Samouco serão extintas.
A Fundação Paula Rego, no município de Cascais, é uma das entidades que o Executivo pretende também extinguir.
O documento hoje revelado aponta ainda as entidades que verão o seu apoio financeiro reduzido ou o seu estatuto de utilidade pública retirado." .noticiasaominu

Apenas extinguirão 4 porque andam a gozar com quem trabalha para as sustentar, ou então estão a contar com os 22 milhões de euros (uma fartura) que Paulo Portas anda a realizar, vendendo o nosso património... Ora 22 milhões nem dá para sustentar uma fundação!!! Andam a gozar com quem afinal? Não sabem nem querem ajudar o país?
O estado corta sem dó nem piedade nos parcos salários dos que ainda trabalham, mas quando chega aos parasitasnão é homem para proceder a cortes que se vejam.

LISTA DAS FUNDAÇÕES RECENSEADAS  

  1. Abrigo Infantil de Nossa Senhora da Conceição
  2. ADIL - Associação para o Desenvolvimento Integral de Lordelo
  3. Agência de avaliação e acreditação do Ensino Superior (A3ES)
  4. ALTI Cepões

Passos Coelho afinal sabe que governa injustamente e ruinosamente.


Confissões de um traidor? Passos Coelho, nos primeiros 2 minutos deste video, reconhece as consequências desastrosas, de um mau Governo, mas apesar de se estar a referir ao governo PS, o que ele afirma encaixa também na perfeição no seu estilo de governação. 
  1. Assume que o governo trata mal os portugueses...  e demonstram falta de democracia.
  2. Assume que reduzir o deficit é uma medida gravosa que afecta o rendimento das pessoas e das famílias,  das empresas,  e da economia.
  3. Critica o aumento de impostos, cortes na saúde, nas pensões ou no ensino, pois isso é transferir para os portugueses a responsabilidade e o custo pelos erros sucessivos do governo.
  4. Acusa ainda desleixo, falta de rigor, incompetência e desnorte.
  5. Opina que as medidas mais urgentes deveriam ser reduzir o peso do sector empresarial do estado, organismos e institutos públicos. Mas o governo apenas demonstra inacção nestas matérias! E a despesa pública continua a aumentar...
  6. Critica ainda que o governo lance sacrifícios adicionais, sobre os que são sempre sacrificados. E nada se faz para cortar na máquina do estado tanta vez supérflua e desnecessária.
Para aqueles que são isentos e racionalmente capazes de avaliar estas palavras, acreditariam que Passos Coelho se referia a ele próprio e ao seu governo, ou ainda que, se referia aos últimos 30 anos de governação... mas não. Ele dirigia-se à governação de Sócrates. É difícil distinguir pois é... vai tudo dar ao mesmo. A politica é isto mesmo... como diz o ditado popular - "Depois de mim virá quem bom de mim fará." 
Apesar da responsabilidade pelo caos de Portugal, ser de todos os políticos, de todas as politicas e de tudo que se fez nas últimas 3 décadas, para estes demagogos incuráveis, é importante fazer o povo acreditar e manter essa crença, de que os políticos são pessoas de confiança e competentes, basta saber escolher, e os portugueses andam há anos a tentar descobrir, e não encontram.
Geralmente a escolha consiste em tirar o que esteve recentemente a fazer asneiras e colocar um que esteve lá, antes, a fazer as mesmas asneiras. Mas cuja memória dos portugueses já não tem a capacidade de reter.
E assim se vai intercalando um governo ruinoso, com outro ruinoso, um governo mentiroso por outro mentiroso, uns fogem com vergonha e medo, outros ficam por cá a fingir que são uns inocentes outros tem mesmo o descaramento de permanecer no poder ... para variar. 



24 setembro, 2012

E se as eleições forem somente encenações? E os partidos uma ilusão?

O bipartidarismo alimenta a corrupção, está na hora de votar em partidos sem vicios e contra os viciados que há 40 anos destroem o país





Neste vídeo Judge Napolitano questiona o sistema eleitoral nos EUA, a perseguição a quem denuncia...  e o suposto consentimento dos governados, com toda esta hipocrisia.
Nos Estados Unidos apenas existem 2 partidos, mas é uma realidade comparável à de Portugal, porque em boa verdade essa dualidade é equivalente ao nosso pseudo sistema multipartidário, já que ele não passa de uma farsa, onde um grupo de vários partidos se unem alternando no poder e na oposição, mas que nunca se opõem verdadeiramente. E a prova disso é que há ao longo de 40 anos a corrupção, o saque e a impunidade se agravam, sem que nenhum governo lute contra isso ou condene os criminosos, ou até mesmo denuncie e exponha os seus crimes. O silêncio diz muito. O que prova um acordo entre eles. Em Portugal temos, na realidade, 2 partidos, que tal como nos EUA existem para manter a farsa. Um partido composto pelo PS/PSD/CDS e o outro é composto pelas esquerda do PCP/BE/CDU. Uma oposição mole, benevolente, demagógica, que fica exposta quando percebemos que há anos e anos recebem muitos milhões do orçamento generoso, do partido PS/PSD/CDS. Incapazes de evoluir e conquistar o eleitorado, apesar dos milhões de euros que recebem. Ficam também expostos quando assistimos ao seu desempenho nas comissões de inquérito realizadas a escandalosos casos de corrupção, onde os suspeitos são poupados ás perguntas mais incómodas, importantes e relevantes. São tratados como respeitosos senhores, e não como suspeitos. E muitas outras situações que a oposição silencia, e que são denunciadas por pessoas públicas, fora desses partidos.
Em Portugal a farsa bi partidária usada no EUA está subdividida em secções, mas a jogada é a mesma e resulta no mesmo, nada muda o conluio está à vista. A Oposição é uma falsa oposição, e os partidos são um só com o objectivo comum de manter a ditadura a impunidade e o saque que os alimenta e sacia.
O jornalista que expôs a situação num canal com visibilidade, no dia seguinte foi despedido... Porque se atreveu a perguntar; 
E se as eleições são um processo que valida um sistema que nunca muda nada significativamente?
E se esse sistema não quer e não tem a permissão dos governados?
E se o facto de haver mais que 1 partido não é democracia, mas apenas um mecanismo para limitar a "opinião pública".
E se afinal nem existe essa coisa chamada de "opinião pública"?  Porque toda a pessoa que pensa tem opiniões, únicas e suas.
E se afinal a tal "opinião pública" não passa de uma narrativa fabricada para facilitar a manipulação das pessoas, e leva-las a pensar que se as suas opiniões são diferentes, então existe algo de errado com essa pessoa ou com a opinião.
E se as diferenças entre os partidos forem apenas uma ilusão?
E se o conteúdo da politica do governo for a mesma, independentemente do partido que ganha?
E se o conteúdo da politica do governo for a mesma, independentemente do que as pessoas precisam ou querem?
E se as promessas das campanhas forem abandonadas imediatamente após  ganhar as eleições?
Refere depois o exemplo de Obama e do Bush.
E se um governo que nos manipulou pudesse ser despedido?
E se um governo que na verdade não tem o consentimento do povo, pudesse ser despedido?

De recordar que nos EUA apenas existem 2 partidos, e em Portugal, graças à abstenção e aos votos nulos e brancos, é como se também só existissem 2 partidos, porque os que votam, são basicamente os militantes e fãs históricos desses mesmos 2 partidos.
Não existe uma oposição forte dos eleitores contra os que corrompem o sistema e distorcem a democracia. Os eleitores optaram por aderir a ideias imaginárias de revolução.
Uns dizem que votam em branco porque os querem punir... mas eles não querem saber disso para nada, querem é o poleiro.
Outros votam nulo, porque dizem que é para eles aprenderem, mas eles apenas querem a vitória e os nulos até ajudam à vitória, afinal é menos um voto contra.
Outros dizem que não votam porque se recusam a votar em regimes corruptos... e eles os corruptos que corrompem o regime, deliciam-se, são 42% de eleitores que não votam contra os corruptos. 
E é assim que em Portugal continuamos a eleger os mais corruptos dos corruptos. 

Parece que existem cinco partidos ou "coligações" representadas na "Assembleia da República", com a obrigação da defesa dos interesses NACIONAIS conforme a CONSTITUIÇÃO, todos eles subsidiados pelo erário conforme "eles" determinaram. Como é possível que tudo isto se passe sem a denúncia pública de nenhum deputado?
Será que chegámos a esta gritante situação pela subversão de valores e falta de gente séria no maior "baluarte da democracia"?...
Será que os "nativos" ainda não repararam no logro a que estão sujeitos?...
O que falta para que "esta fantochada" seja desmascarada de vez?
Pouca gente séria se atreve a enfrentar o cenário sujo da politica actual. Falta coragem e falta suportar a ingratidão do povo.
Marinho Pinto quer mudar. Marinho Pinto continua a denunciar... Falta é um povo lúcido e capaz de votar, a favor dos que querem mudar e contra os que não deixam mudar.
Um povo capaz de perceber, que qualquer adversário sério que queira competir com os donos da democracia, será difamado e atacado com toda a espécie de mentiras, cabe ao povo analisar e procurar a verdade.

POBRE POVO, TRISTE NAÇÃO
A fantochada do "neofascismo" com o pomposo nome de "estado de direito democrático" só porque se vota de tempos a tempos nos "gangs" de sempre, é a continuação do mesmo de sempre sem um povo que lhes faça frente, e use o voto contra eles.
Verificando a actual situação e o seu percurso, pergunto o que sobra da "democracia" e dos cravos?... Um presidente ex-colaborador da "PIDE" e um vasto grupo de "cravas corruptos" que se reúnem num valhacouto a que deram o nome de "Assembleia da República", em que a promiscuidade com o "poder económico" é gritante, a inexistência de "justiça" é do mais descarado, os conluios, os compadrios e tudo quanto não presta, enfim uma oligarquia autocrática. Um poder que só pode ser comparado com os piores grupos de "mafiosos".
 Penso que terei de adoptar uma grande reserva nas minhas opiniões e resumir-me a ser apenas mais um "nativo" aguardando a nossa oportunidade.
Só por falta de sensibilidade e conhecimento da história é que se chega aos extremos a que perigosamente nos aproximamos.
Caro cidadão, já questionou a sua democracia? E o seu dever cívico? Não estará na hora de começar a questionar? Não está na hora de fazer frente aos donos da democracia? De os derrubar com votos úteis, contra? Não basta de nos refugiarmos em votos nulos e brancos ou abstenções que em nada os abalam? Somos pessoas com direitos e com poder, usem-no, tenham coragem de votar contra eles, não se escondam mais atrás de atitudes eleitorais sem qualquer poder ou valor.
Votem nos partidos novos, sem vícios e sem cadastro que não pertencem a este circulo viciado.

23 setembro, 2012

O envelhecimento ilícito prejudica o enriquecimento ilícito. Qual combater?



A peste grisalha incomoda os parasitas? 
«Governo inventou um novo crime, o envelhecimento ilícito» (nos primeiros 2 minutos do video)
Ricardo Araújo Pereira sobre os cortes recentemente anunciados pelo Executivo que empobrecem os mais necessitados.
«De tanto ouvir falar do combate ao enriquecimento ilícito, o Governo decidiu fazer algo semelhante: combater o envelhecimento ilícito», lançou Ricardo Araújo Pereira, numa sala praticamente cheia no CCB, para o encerramento do primeiro dia do encontro «Presente no Futuro», organizado pela Fundação Manuel dos Santos.

«Tratam-se de pessoas que se atrevem a viver depois dos 65 anos, deixam de estar na vida ativa e acham-se no direito de viver à custa da reforma. É por causa disso que o Governo decidiu penalizar pensionistas e reformados retirando-lhes dois ou três salários por ano. Para aprenderem», disse o humorista, acompanhado no palco por Vasco Palmeirim, Nuno Markl e Pedro Ribeiro.
Vasco Palmeirim cantou uma ode ao ano 2030 (data escolhida pela organização), Nuno Markl e Pedro Ribeiro fizeram rir com as suas perspectivas para a rádio e televisão nesse ano, ao passo que Ricardo Araújo Pereira mostrou as suas «poucas expectativas» sobre o humor daqui a 18 anos.
Questionado já por uma senhora da plateia sobre a sua disponibilidade em candidatar-se, num futuro próximo, ao cargo de Presidente da República, Ricardo Araújo Pereira foi claro: «Nem que Jesus Cristo desça à terra, pela primeira vez, serei Presidente da República. Podem contar comigo para fazer piadas sobre o cargo, mas nunca para o exercer».
http://www.tvi24.iol.pt/aa---videos---sociedade/rap-ricardo-araujo-pereira-pr...

22 setembro, 2012

O Governo não quer recorrer ao 437º, prefere alimentar parasitas.

O Governo não quer recorrer ao 437º porque quer continuar a pagar aos grupos económicos amigos! Temos que por isto no ar e esclarecer as pessoas!

São ofensivas as mentiras do governo... mas as gorduras que teimam em alimentar doem mais ainda, no orçamento de milhões de portugueses. 
As gorduras do estado continuam protegidas de todos os cortes. Cada vez que precisam de mais dinheiro para saciar as exigências dos números da Troika, cortam na miséria dos ordenados dos mais pobres. Os ricos, corruptos e parasitas permanecem no seu oásis dourado, intocáveis. Esta é a prova de que continuam a mentir aos contribuintes, quando afirmam que não há nada a fazer para evitar uma calamidade, tem que se aumentar a TSU. 
alternativas e muitas... esta é mais uma delas. 

O Artigo 437º do Código Civil Português:

1. Se as circunstâncias em que as partes fundaram a decisão de contratar tiverem sofrido uma alteração anormal, tem a parte lesada direito à resolução do contrato, ou à modificação dele segundo juízos de equidade, desde que a exigência das obrigações por ela assumidas afecte gravemente os princípios da boa fé e não esteja coberta pelos riscos próprios do contrato.
2. Requerida a resolução, a parte contrária pode opor-se ao pedido, declarando aceitar a modificação do contrato nos termos do número anterior.

***
COMENTÁRIO: Se o Estado não pode pagar os dois subsídios a todos os que têm direito a eles e se vê obrigado a reduzir as pensões e as prestações sociais... então que aplique as regras do art. 437º do Código Civil a todos os contratos em que outorgou, designadamente aos das parcerias público-privadas.
Esta recomendação já foi feita ao Governo por um competente jurista do Conselho Consultivo da Procuradoria Geral da República. Mas o Governo recusou aplica-lo às PPP, aos seus assessores e a outro pessoal de certas empresas públicas, não obstante o esteja a aplicar aos funcionários públicos e aos pensionistas.
Fonte : https://www.facebook.

21 setembro, 2012

Peçam ao fugitivo de Paris... Sócrates volta de Paris.

Desconhecemos para onde irá fugir Passos Coelho, mas Paulo Portas já anda a estudar o terreno. 
Sintomático de um despertar talvez tardio, do povo... mas parece que despertamos, e os políticos corruptos e incompetentes já sentem  necessidade de fugir... um sinal de que nós já estamos a acordar e eles já perceberam que não andamos a dormir. Agora falta fazê-los pagar.
  • Peçam ao fugitivo de Paris os 90.000 milhões de euros que aumentou na dívida pública entre 2005 e 2010.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, que decidiu nacionalizar o BPN, colocando-o às costas do contribuinte, aumentando o seu buraco em 4.300 milhões em 2 anos, e fornecendo ainda mais 4.000 milhões em avales da CGD que irão provavelmente aumentar a conta final para perto de 8.000 milhões, depois de ter garantido que não nos ia custar um euro.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 695 milhões de derrapagens nas PPPs só em 2011.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, que graças à sua brilhante PPP fez aumentar o custo do Campus da Justiça de 52 para 235 milhões.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 300 milhões que um banco público emprestou a um amigo do partido para comprar acções de um banco privado rival, que agora valem pouco mais que zero. Quem paga? O contribuinte.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 450 milhões injectados no BPP para pagaros salários dos administradores.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 587 milhões que gastou no OE de 2011 em atrasos e erros de projecto nas SCUTs Norte.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 200 milhões de euros que ?desapareceram? entre a proposta e o contrato da Auto-estrada do Douro Interior.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 5800 milhões em impostos que anulou ou deixou prescrever.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 7200 milhões de fundos europeus que perdemos pela incapacidade do governo de programar o seu uso.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 360 milhões que enterrou em empresas que prometeu extinguir.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, para cancelar os 60.000 milhões que contratou de PPPs até 2040.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, que usou as vossas reformas para financiar a dívida de SCUTs e PPPs.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, para devolver os 14.000 milhões que deu de mão beijada aos concessionários das SCUTs na última renegociação.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 400 milhões de euros de agravamento do passivo da Estradas de Portugal em 2009.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 270 milhões que deu às fundações em apenas dois anos.
  • Peçam ao fugitivo de Paris, os 3.900 milhões que pagou em rendas excessivas à EDP tirados à força da vossa factura da electricidade.
  • Peçam ao PCP e à CGTP, cujos sindicatos afundaram as empresas públicas em 30.000 milhões de passivo para encherem a pança aos camaradas sindicalizados com salários chorudos e mordomias, pagos pelo contribuinte.
  • Texto que circula na internet e que por isso desconheço o rigor do que expõe. Quem souber de inverdades aqui expostas, que avise... 

20 setembro, 2012

Manipulação: o que está por trás da invasão e destruição de países.


No dia 7 de Julho de 2011 a agência norte americana Moody´s cortou o rating da dívida portuguesa para um nível considerado lixo.
As agências norte americanas estão a atacar a europa com sucessivos cortes de rating para salvar a economia norte americana e o dólar, fazendo com o que a economia caia em efeito dominó.
Estas acções estão a levar milhões de pessoas à pobreza e criando milhares de desempregados.
Os cidadãos portugueses levantaram-se com uma enorme onda de patriostismo e atacaram a Moodys.com.
O ataque foi um sucesso e a Moodys foi forçada a bloquear os ips portugueses e o seu site este "crashado" por algum tempo em todo o mundo.
Mas esta não é a nossa última acção. Nós, os portugueses a quem voçês chamaram lixo estão prontos para vos fazer cair. De Portugal, com amor.
Destruir nações inteiras seja por invasões ou manipulação de opinião, o objectivo é deixar o país num caos económico e de recursos. E eles sentem-se seguros e no direito de o fazer, acreditando que o mundo inteiro continua a acreditar nas suas boas intenções. Como diria o Obama - "Yes we can"- próximo alvo - Europa - estratégia - desestabilizar os países mais vulneráveis, com o apoio consciente ou não, dos políticos incompetentes que nos desgovernam. 
SEMPRE OPORTUNO, E NUNCA DEMAIS LEMBRAR...

PARA AQUELES QUE SE JULGAM MUITO ESCLARECIDOS E ENTENDIDOS, COM A ENORME ESTREITEZA DO HORIZONTE DO SEU CANTINHO E DOS SEUS POLÍTICOS, E LHES ESCAPA UMA REALIDADE MUITO MAIS COMPLEXA E PERVERSA, MAS QUE A ALGUNS, PORVENTURA MUITOS, DÁ JEITO ALIENAR E ENGANAR, COM A CUMPLICIDADE DE UMA COMUNICAÇÃO SOCIAL, E SEUS JORNALISTAS E COMENTADORES "ALFAIATES", AO SERVIÇO SERVIENTEMENTE DOS SEUS PATRÕES, UM POVO PRODUZIDO NA IGNORÂNCIA, MAIS VOCACIONADO PARA AS "COISAS" DO FUTEBOL, IMPINGINDO-LHE, MANDATO APÓS MANDATO, QUE AS CULPAS SÃO DOS PRECEDENTES, FAZENDO CRER ENGANOSAMENTE, QUE AGORA É A HORA DE AUSTERIDADE, NÃO PORQUE NOS GOVERNARAM MAL, TODOS SEM EXCEÇÃO, MAS PORQUE A SALVAÇÃO ESTÁ NAQUELES, QUE POR TEREM O DINHEIRO, EXIGEM MAIS DINHEIRO...
VALE POIS A PENA OUVIR ESTE TESTEMUNHO, PARA QUE FINALMENTE, SE FOREM MAIS INTELIGENTES DO QUE SECTÁRIOS DA PARTIDARITE NACIONAL, NA SUA PEQUENEZ E GENERALIZADA MEDIOCRIDADE, QUANDO AO SERVIÇO DO ESTADO, PERCEBAM UM POUCO MELHOR O MUNDO EM QUE VIVEM; SE ASSIM FOR ALCANÇADO UM TAL DESÍGNIO, SEREMOS CERTA E COLETIVAMENTE MAIS ATENTOS E EXIGENTES FACE AOS "PODERES", RESTITUINDO À DEMOCRACIA O TÃO PERDIDO ESPÍRITO REPUBLICANO... QUE OS NOSSOS POLÍTICOS ELEITOS PERCEBAM A QUEM ESTÃO A OBEDECER E QUAIS AS PRETENSÕES DOS QUE NOS FINGEM ORIENTAR.

AFINAL, SE TODOS TIVERMOS A CLARIVIDÊNCIA DE QUE SÓ UNIDOS E SOLIDÁRIOS, PODEREMOS CONTRARIAR AS PERVERSAS ESTRATÉGIAS DE NOS DIVIDIREM, ALCANÇAREMOS UMA SOCIEDADE MAIS NOBRE E DIGNA, NOS VALORES CIVILIZACIONAIS POR QUE TANTAS GERAÇÕES, AO LONGO DOS SÉCULOS SE BATERAM, E QUE SE ORA VIVESSEM, NÃO COMPREENDERIAM COM FOI POSSÍVEL CHEGAR-SE A ESTA (DES)HUMANIDADE...

19 setembro, 2012

Governo insiste em encurralar os cidadãos, usando e abusando da manipulação e medo.


Paulo Portas o mentiroso... quem o conhece sabe bem que ele muda facilmente de ideias... basta ir para o poleiro, basta ser-lhe conveniente, senão vejamos, nestes vídeos...
A sua postura quanto à politica... outrora
A sua postura quanto ao caso BPN... outrora!! 
A sua postura em defesa dos pobres... outrora. 
Os vídeos, não enganam... quem engana é Paulo Portas, que ainda tem o descaramento de brindar os portugueses com o discurso em baixo... pejado de manipulação barata, tentando encurralar os cidadãos como criancinhas assustadas...
Ameaça os portugueses, que se não aceitarem mais este saque aos seus salários, será uma tragédia...
-"façam mais sacrifícios por Portugal que nós (políticos incompetentes) não temos coragem de cortar nas PPP, nas fundações, nos luxos dos políticos, etc."
“Quem me conhece sabe que não deixaria de pensar como pensava, mas também sabe que eu não seria responsável por uma crise que considero trágica para Portugal”A minha preocupação não é que um partido fique bem na fotografia, isso seria nestas circunstâncias desprezível, a minha preocupação é fazer o que puder para evitar uma ruptura social ( medo!!!! ) (...) disse, lembrando que “vivemos juntos esta crise dificílima, só saímos juntos desta crise dificílima, temos que fazer o que pudermos para que o país não se divida perigosamente”fonte
"Vivemos juntos esta crise", como se todos não soubéssemos que eles vivem num oásis de luxo, construído ás custas na nossa crise, que eles jamais abdicarão dos seus luxos parasitas e dos benefícios ofensivos que oferecem aos seus amigos. 
Mas ele continua... ameaçador... aterrador, explicando porque não bloqueava as medidas de PPC.
" Não bloqueei pela simples razão de que fiquei inteiramente convencido que isso conduziria a uma crise nas negociações com a missão externa, a que se seguiria uma crise do Governo, a que se seguiria um caos que levaria a desperdiçar todo o esforço já feito pelos portugueses"  fonte
 

(LAMENTO ESTE É MAIS UM VIDEO CENSURADO, EM JAN/2014 SOUBE QUE DEIXOU DE ESTAR DISPONÍVEL, FICA O RESUMO QUE EU FIZ NA ALTURA )
Neste video, Miguel Sousa Tavares acusa Passos Coelho de tentar fazer passar todos OS PORTUGUESES, por parvos. Ao afirmar que a subida da TSU não é um imposto, quando é bem claro que é um imposto. Porque uma taxa cobra-se por um serviço... e se há aumento de taxa TERIA DE haver aumento das reformas ou da qualidade do serviço da SS. E como todos sabemos nem uma coisa nem outra aconteceram, antes pelo contrário, portanto estamos perante um imposto.

18 setembro, 2012

O clã Mário Soares vivendo do parasitismo do estado?

cavaco silva despesista chulo
Mário Soares, o ex presidente ingrato... Tal como Cavaco Silva, deve achar que o dinheiro que nos parasita, nunca lhe chegará para as despesas.
Como tal sente-se no direito de querer sempre mais e mais, aceita de bom grado o que lhe oferecem, por lei (deles, feita para eles e por eles ) mas como não é suficiente, ele sabe onde ir buscar uns milhões extras.
Obrigado Bom Povo Português!
Pois graças à sua longa carreira na politica quem melhor que ele saberá como ampliar os rendimentos e continuar a chular o estado, sem dar demasiado nas vistas... Todos eles ficam doutorados em parasitismo. Todos eles conhecem as formas mais obscuras de chular o estado. Subsídios, instituições, serviços, observatórios...  As fundações claro!!! E para as gerações vindouras também conhecem formas de parasitar o estado... 
Mário Soares e esposa que já deram a volta ao Mundo três vezes subsidiados pelo generoso povo português, são a prova de que ter fundações deve ser lucrativo e pouco trabalhoso, pois têm duas Fundações.
Para quê? Ora naturalmente para juntarem mais umas migalhas à reforma que ele tem, que ela, coitadinha, nada tem.

Dom Mário recebeu do generoso povo português para a sua Fundação através de vários subsídios concedidos, pelo ainda mais generoso governo, 1,3 milhões de euros e benefícios fiscais de 269 mil euros e ainda dois prédios da Câmara Municipal de Lisboa. Fonte
É uma coisinha para juntar à reforma de político pois foi a única profissão que teve na vida.
Claro que também é dono do caro Colégio Moderno mas é uma herança de família.
Dona Maria Barroso com a sua Fundação também tem direito a umas migalhas do bolo. Uns parcos 495 mil euros, mal dá para um chá e uns scones.
Tem um nome catita "Pro Dignitate". Podia ser "Pró Clã Soares" que também não ficava mal.
Estas duas preciosas gotas de água somadas às outras fundações, retiraram aos bolsos do bom povo português 1034 milhões de euros em três anos.
Qual será a pena para presidentes que deixam assassinar a constituição?

"Mário Soares,
tem casas guardadas por dezenas de PSP que
prestam serviço na moradia do Vau, com quatro elementos em turnos diários de 6 horas. No Campo Grande, são mais quatro em igual horário. Por último, ainda no que diz respeito à PSP, há mais dois agentes para o seguir por todo o lado, alternadamente. Mas o assunto, pelos vistos extremamente grave - e dispendioso -, da segurança pessoal de Mário Soares, não se fica por aqui. Assim, a Guarda Nacional Republicana está de serviço permanente à simpática residência de Nafarros - só aqui são mais quatro agentes da GNR que se revezam em turnos de 6 horas.Feitas as contas, Mário Soares tem ao seu serviço 14 elementos destacados. Como alguém dizia esta semana, é quase como se existisse uma esquadra ou um posto de polícia às ordens de sua excelência."  Fonte 



Queria saber para onde foi o seu subsídio de férias e Natal?
Está bem à vista!! Claro que o BPN também ajudou...

17 setembro, 2012

O governo usa os impostos para incentivar incêndios?

incêndios na ilha madeira
Clique na imagem para ampliar 

Combater fogos é algo muito peculiar e ambíguo, em Portugal, situação gerada pela facilidade com que se desbarata dinheiro público sem olhar a quem e com que consequências.
Paulo Morais, alerta para a forma pouco eficaz com que se combatem os incêndios... Critica os "incentivos" que há em Portugal não para evitar os fogos mas para os provocar.
Desafiamos a lei  da natureza deixando as matas ao abandono e desafiamos e lei  da lógica, pagando à hora aos que combatem os fogos. Temos assim o quadro ideal para incendiar Portugal!?
Supostamente deveríamos apagar fogos... mas é mais rentável pagar fogos???

"A pagar fogos"   
"Os incêndios florestais repetem-se em cada Verão, destroem uma das nossas maiores riquezas, ceifam vidas, representam um prejuízo de largos milhões de euros. Os fogos têm origem muitas vezes em acções criminosas de incendiários. Mas a sua principal causa é outra: um não menos criminoso abandono do território, em particular da floresta, por parte do Estado português.
A falta de prevenção, a ausência de um programa de manutenção das matas públicas, o abandono dos baldios transformam o território rural num potencial de combustão que deflagra ao mínimo rastilho. A incúria, o descuido e períodos de calor extremo fazem o resto.
Há, no entanto, excepções, florestas onde raramente há incêndios. É o caso do Pinhal de Leiria ou das zonas sob a protecção da Portucel que se destinam à produção de pasta de papel; também não consta que haja problemas nos terrenos detidos por fundos de investimento imobiliário florestal; são ainda escassos os fogos em zonas de produção de cortiça. 
Os privados gerem estes largos milhares de hectares de floresta apostando mais na precaução e não tanto em meios de combate a incêndios. Já a nível da gestão pública, a incompetência domina. Falta um cadastro florestal, não há prevenção, não se procede à limpeza sistemática das matas. Falta investimento em centrais de biomassa, que poderiam servir, em simultâneo, os propósitos de rentabilidade e de manutenção das florestas.

16 setembro, 2012

A esperança esvai-se e o povo já não tem nada a perder.


Este texto circula na internet...Uma carta dirigida aos politicos portugueses. 
Da politica já quase ninguém espera nada de bom para o país e para os portugueses. A esperança esvai-se, o respeito pela classe politica desvanece-se... e o povo liberta-se!

"Vão-se foder.
Na adolescência usamos vernáculo porque é “fixe”. Depois deixamo-nos disso. Aos 32 sinto-me novamente no direito de usar vernáculo, quando realmente me apetece e neste momento apetece-me dizer: Vão-se foder!
Trabalho há 11 anos. Sempre por conta de outrém. Comecei numa micro empresa portuguesa e mudei-me para um gigante multinacional.
Acreditei, desde sempre, que fruto do meu trabalho, esforço, dedicação e também, quando necessário, resistência à frustração alcançaria os meus objectivos. E, pasme-se, foi verdade. Aos 32 anos trabalho na minha área de formação, feliz com o que faço e com um ordenado superior à média do que será o das pessoas da minha idade.
Por isso explico já, o que vou escrever tem pouco (mas tem alguma coisa) a ver comigo. Vivo bem, não sou rica. Os meus subsídios de férias e Natal servem exactamente para isso: para ir de férias e para comprar prendas de Natal. Janto fora, passo fins-de-semana com amigos, dou-me a pequenos luxos aqui e ali. Mas faço as minhas contas, controlo o meu orçamento, não faço tudo o que quero e sempre fui educada a poupar.
Vivo, com a satisfação de poder aproveitar o lado bom da vida fruto do meu trabalho e de um ordenado que batalhei para ter.
Sou uma pessoa de muitas convicções, às vezes até caio nalgumas antagónicas que nem eu sei resolver muito bem. Convivo com simpatia por IDEIAS que vão da esquerda à direita. Posso “bater palmas” ao do CDS, como posso estar no dia seguinte a fazer uma vénia a comunistas num tema diferente, mas como sou pouco dado a extremismos sempre fui votando ao centro. Mas de IDEIAS senhores, estamos todos fartos. O que nós queríamos mesmo era ACÇÕES, e sobre as acções que tenho visto só tenho uma coisa a dizer: vão-se foder. Todos. De uma ponta à outra.

15 setembro, 2012

Aconteceu na Islândia, a libertação da corrupção e da ruína.




Não deixe de ver este video com as verdades que nos querem ocultar, de um povo que se libertou do poder politico e económico que sufocava o país e o povo.
Na Islândia a corrupção não venceu... Leia alguns exemplos de mais medidas que colocaram um fim ao regabofe dos políticos. O povo libertou-se, tomou as rédeas do país e da constituição e salvou o país da ruína, lançando-o rumo ao sucesso. 
Na Islândia o crescimento económico triplica em relação à UE em 2012. À semelhança de Portugal também a Islândia teve um caso ao estilo BPN.  
                                                                                                                                          Hoje, 15 de Setembro, na manifestação todos unidos contra quem nos saqueia... EXIGIR CORTES NAS GORDURAS DOS PARASITAS E NÃO NO PÃO DOS TRABALHADORES. BASTA DE SACRIFICAR OS POBRES... MOSTREM QUE OS SACRIFÍCIOS SÃO PARA TODOS!!
"Baixar TSU foi iniciativa do Governo, não da troika, diz chefe de missão do FMI." fonte
O governo é que não sabe fazer mais nada, senão cortar aos mais pobres. Não sabem mais, coitados... São novos, inexperientes, incompetentes e cobardes.
Que se lixe a Troika? Ou que se lixe a austeridade? Seja ela imposta pelos políticos ou pelos credores de Portugal, todos deveríamos saber que a Troika não está por detrás de tanta austeridade nem tão pouco foi ela que arruinou o país, a Troika já afirmou que as medidas da TSU não foram exigência da TROIKA. A Troika mandou cortar nas PPP, nas fundações, na ADSE, nas offshores, nos benefícios fiscais, nas associações, nas despesas do governo, nos salários de luxo escondidos... etc etc. O governo já há muito que deveria ter começado a cortar nas gorduras e insiste em não o fazer, fintando a Troika... ofendendo os sacrifícios do povo. E fingindo que gorduras é o SNS, a CGA, o ensino, etc
Antes de escorraçar a Troika temos que escorraçar quem nos levou até ela, quem continua a engana-la, a ela e a nós.


"Investigação CM: Troika quer que o executivo introduza alterações no sistema de apoios financeiros à carreira diplomática . Estado esconde subsídios de luxo a diplomatas. Entre salário, abonos de representação e casa, um diplomata pode receber mais de 11 mil euros por mês." cmjornal
PORQUE NOS QUEREM FAZER CRER QUE A TROIKA É O LOBO MAU??? PARA O GOVERNO SACUDIR O CAPOTE DAS RESPONSABILIDADES? 


14 setembro, 2012

ELES CONTINUAM A ROUBAR... SEM DÓ NEM PIEDADE.

PASSOS COELHO tivoli cortes 18%
Um homem preocupado com a fome que
impôs a mais uns milhares de portugueses

Já não é possível, para o governo, esconder a falta de escrúpulos com que escolheram os portugueses mais pobres, para pagar e os ricos para beneficiar. 
As medidas de austeridade vão sendo impostas sempre com o mesmo resultado - empobrecimento das classes mais baixas e favorecimento das classes mais altas... 
Mas como se não fosse suficiente, o desfalque que nos é anunciado através de palavras muito "sentidas" nos discursos públicos, dos  Ministros, também teremos de ser vitimas indefesas dos golpes que nos infligem nos bastidores!!. E pela oposição... que também quis dar uma ajudinha à festa... afinal todos eles vivem do mesmo - dos cofres do estado - e por isso convém tê-lo sempre bem recheado.

"Extinção das fundações aprovada - PS votou contra
A maioria PSD/CDS-PP aprovou hoje na generalidade a proposta de lei para a extinção preventiva das fundações públicas, com os votos contra do PS e a abstenção do PCP, BE e PEV." Fonte 

Hipocrisia e cinismo dos partidos que fingem defender os mais fracos e os mais pobres. Este é  mais um exemplo da hipocrisia da oposição, protegeram os reformados da justiça, com reformas elevadas.
Seria interessante ouvir a explicação dos partidos que votaram contra, esta medida, ou se abstiveram, sabendo que está em causa travar um dos grandes sorvedouros inúteis de dinheiro do estado. Fingem que se preocupam com o peso já insustentável, dos sacrifícios infligidos aos cidadãos mais pobres, mas quando se trata de aliviar o peso... abstêm-se ou votam contra? Não faz sentido.


O CDS também fez questão de mostrar o apoio que dá aos cidadãos... RICOS. 
Não o vimos argumentar em defesa dos salários mínimos, do corte de 7%. Nem os salários de 600, ou de 900 euros... Ou terá ele achado que eram os salários um produto de luxo? Ou não saberá ele que para poupar nos proprietários de casas de 300 mil, talvez terá que roubar, mais um pouco, nos que já nem têm casa? 


"Portas travou imposto especial para imóveis acima de 300 mil euros - IMI
O ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros conseguiu convencer Passos Coelho a travar Vítor Gaspar, mesmo estando em viagem pelo Brasil e pela Venezuela. Por telefone, Paulo Portas argumentou que um imóvel com 300 mil euros de valor patrimonial não era um produto de luxo e conseguiu que só os edifícios com valor superior a um milhão de euros tenham de pagar IMI especial. fonte 

E mais... 
Passos Coelho alivia pensões acima de 5000 euros em 2013. As pensões de valor superior a 5000 mil euros vão ser aliviadas no Orçamento de 2013. fonte

O resultado brilhante só poderia ser este:
"Portugal é um dos três países europeus com mais desigualdades sociais. 
Portugal é o país da União Europeia, com excepção da Letónia e Lituânia, a ter maiores desigualdades na distribuição dos rendimentos das famílias, revela um estudo que vai ser apresentado na sexta e no sábado em Lisboa. " fonte

Ou ainda estes... 

Deixo-os ainda com este video, de José Gomes Ferreira, que desvenda um exemplo da utilidade das fundações... demasiado privada para receber tanto dinheiro público.  (Só encontro esta versão do video, apenas disponível no facebook, por isso não sei se será acessível a todos.) 

13 setembro, 2012

Como esbanjar muitos milhões e fingir que se é amigo do cidadão.

O video é antigo mas a corrupção e o caso que retrata é bem actual... Helena Roseta denuncia onde são esbanjados e desprezados muitos milhões de impostos dos portugueses.

Já quase todos sabemos, é verdade... mas nunca é demais divulgar uma explicação simples, de como funciona a contratação pública e como se esbanjam milhões e milhões dos impostos, dos portugueses. 

A incompetência e falta de moral, leva a que se invistam muitos milhões para enriquecer construtores. No entanto pura e simplesmente as construções são depois dotadas ao abandono. E tudo porque os objectivos de quem construiu e de quem encomendou,  já foram alcançados.
As piscinas e muitas outras obras, não se constroem para ser utilizadas, para melhorar a vida dos portugueses ou visando o interesse de quem as paga - o cidadão. As obras públicas, na sua maioria servem, acima de tudo, os interesses das construtoras e dos autarcas/políticos.
Nas muitas obras públicas as coisas funcionam em forma de abuso: 
# - Abre-se o concurso para o estado seleccionar o melhor orçamento. Por vezes é mesmo sem concurso. 
- A construtora "amiga" do autarca/politico fará sempre o orçamento mais baixo e vence o concurso. 
- Posteriormente, com as famosas derrapagens, o tal orçamento fictício inicial, e mais barato, consegue ficar mais caro que o apresentado por todas as outras concorrentes eliminadas e por vezes duplica ou triplica... já é hábito... todos sabemos. 
- Entretanto a construtora beneficiará os autarcas/políticos por estes a terem escolhido para a obra, com as famosas "luvas".
- O autarca/politico beneficia o construtor escolhendo-o e pagando sempre mais que o necessário e que o orçamentado, de forma a haver dinheiro extra para as luvas. No meio de tudo isto o lesado é sempre o mesmo - o cidadão. 
- Feita a obra, inaugura-se com pompa e circunstância... o povo, ingénuo, agradece a generosidade do politico... 
- Poucos anos ou meses depois o politico farta-se da obra porque já não lhe dá dinheiro, e abandona-a ou tenta-a demolir para dar inicio, de novo, a todo este processo de enriquecimento ilícito. 
Para quando a criminalização da gestão criminosa do dinheiro público?? Quem defende o erário público destes gestores impunes e incompetentes?? Não há travão? Não há limite? Não há responsabilizados?

Obras públicas prejuízos privados.
Quando um político português reclama obras públicas está-se mesmo a ver o que lhe vai na alma: a choruda comissão que vai receber do empreiteiro amigo a quem vai ser adjudicada a feitura daquelas obras por meio de um fraudulento concurso que de público só o foi de nome, realizadas durante de uma complexa e demorada empreitada com um orçamento flutuante e de duração incerta e que, no final, vai apresentar inúmeras derrapagens financeiras, muitos defeitos e com onerosos encargos perpétuos para os contribuintes.

Mais obras... despesismo?
Os casos de derrapagens... 
INCOMPETÊNCIAS E ILEGALIDADES
"Segundo contas do DN, o valor perdido nas derrapagens das grandes obras na última década -1393 milhões de euros.O DN fez as contas: somando os custos acima do previsto nas obras das auto-estradas sem custos para o utilizador (Scut, 838 milhões de euros), dos estádios municipais do Euro 2004 (187 milhões), da Linha Amarela do Metro de Lisboa, Campo Grande-Odivelas (127 milhões), do Aeroporto Francisco Sá Carneiro (93 milhões), da Casa da Música (69 milhões), da Ponte Rainha Santa Isabel (38 milhões), do Túnel do Terreiro do Paço (29 milhões) e do Túnel do Rossio (12 milhões) chega-se aos tais 1393 milhões." fonteFaltou somar ainda a derrapagem do aeroporto de Beja que passou dos 35 milhões para os 74 milhões.
E ainda 17 milhões nos Açores de derrapagens em obras de recuperação de escolas.
TRIBUNAL DE CONTAS CONCORDA 
"O relatório do Tribunal de Contas é claro quanto à legalidade das derrapagens efectuadas para concluir os projectos. Metade delas não tem justificação e em 30% dos casos aconteceram por vontade do próprio dono da obra. Além de que muitos dos trabalhos foram realizados sem qualquer autorização prévia e sem ter sido efectuada uma previsão antecipada dos encargos adicionais.O novo código é considerado demasiado permissivo e poderá contribuir para um acréscimo ainda maior dos desvios financeiros verificados nas obras públicas." Fonte
Os muitos casos de derrapagens juntamente com outros típicos crimes dos nossos políticos, continuam impunes, a arruinar Portugal e os portugueses. 

PS - Por favor, tentem abstrair-se de criticar a senhora do video apenas porque é do PS, ou do PCP, ou do pai dela... concentrem-se apenas no importante e comentem o importante... a verdade e o que se denuncia. 
As pessoas perdem tanto tempo com coisas que não interessam enquanto Portugal se afunda. E este meu aparte prende-se com os comentários que fizeram aqui, a uma denúncia grave feita por esta mesma senhora... onde grande parte dos comentadores se preocupou com tudo menos com a verdade e a gravidade do que se divulga.