29 fevereiro, 2012

Pico de mortes entre idosos. Será que o governo considera os idosos as gorduras a cortar?


SNS idosos morrem crise"Estima-se que tenham morrido mais de três mil pessoas numa semana, a maioria idosos com mais de 65 anos.
As baixas temperaturas, associadas a um aumento da actividade gripal, são apontadas como causa mais provável para a ocorrência do "pico".
fonte
A explicação parece razoável - um cenário de frio e época gripal matam idosos... 
Mas pouco credível, pois esse é o cenário que se repete todos os anos e por isso não explica o pico deste ano... Aliás já tivemos anos muito mais frios!!

O que mudou então, este ano? 
- Talvez tenha mudado o acesso aos serviços de urgência, cada vez mais distante dos que precisam e mais inacessível economicamente.

28 fevereiro, 2012

Paulo Portas critica as medidas de austeridade do Primeiro Ministro!?


Digamos que Paulo Portas por vezes tem ataques de lucidez, mas apenas quando está na oposição.
Empenhadissimo em defender os cidadãos das medidas de austeridade, ele critica os aumentos do preço do combustível. Ser oposição é sempre muito giro, e fica-se sempre bem na fotografia. Por isso há quem esteja sempre bem na fotografia, porque nunca saiu da oposição.

Entretanto já não está na oposição e por isso mudou radicalmente o discurso. Largou a lenga lenga do bom defensor dos desfavorecidos, e juntou-se ao saque dos mais favorecidos. 
Não é a primeira vez que Portas demonstra mudanças de postura radicais e incoerentes, consoante a necessidade de chegar ou manter-se no poleiro... Algo muito comum nos nossos demagogos políticos.

Quase parecia que ele criticava Passos Coelho? Mas estes vídeos são do tempo do PM Sócrates. Mas não deixa de ser interessante, ver como eles mudam rapidamente de máscara... 
Na politica aparentemente todos se pautam pela mesma metodologia...  se estão na oposição são amigos do povo, da justiça, uns verdadeiros cordeiros piedosos e santos.
Chegam ao poleiro, ficam iguais aos demónios que queríamos escorraçar de lá... Depois de escorraçados, retomam a pele do cordeiro... e assim sucessivamente.
A politica não passa de teatros e papeis efémeros, desempenhados sem verdade. Alternando sempre, e consentidamente, entre o papel do vilão e do bom.
Em baixo mais declarações que assentam que nem uma luva não no Sócrates nem no Passos Coelho, mas em ambos e em todos que ocupem o cargo de PM...



Vejam ainda este video e imaginem --- Se Paulo Portas estivesse na oposição, ao governo de Passos Coelho, matava-o? 

Portas critica o governo por ir buscar mais impostos, do que aqueles que a economia pode dar...
A economia não vai crescer... 
Paulo Portas quando era novo, também mudava de opinião.

27 fevereiro, 2012

As técnicas de disfarce de boys e girls desta vez falharam...

tachos ministra da justiça
Mesmo tentando o truque de encurtar o nome para ver se passava despercebida a "girl" deu demasiado nas vistas... 
A irmã da ministra da Justiça, teve que desistir do tacho que ocupou há 23 dias. 
É lamentável... este povo anda a abrir muito a pestana, e já não deixam passar certos abusos, afinal a ministra da justiça já andava a abusar. Foram 15 tachos para os amigos, foi a atribuição de subsídios ilegais e mais o tacho da irmã?
Mas as coisas rapidamente se resolvem, pois tachos não faltam. Vão ter que arranjar outro, mas mais discretamente e mais rentável.
Vagas para gestores de carreira não faltarão. É apenas uma sugestão, mas se ela seguir o exemplo da irmã, uma verdadeira profissional a distribuir tachos, vai ser uma brilhante gestora de carreiras, pois ainda recebe incentivos do estado por cada boy e girl que colocar .

26 fevereiro, 2012

A impunidade a promover a corrupção. A lei ao serviço do crime.


O caso de Isaltino Morais e outros que tais, são apenas exemplos da inércia doentia da justiça. Uma instituição que se recolheu na sua impotência voluntária contra o crime e deixou o povo indefeso nas mãos do "inimigo".
A corrupção lesa constantemente o erário público mas prossegue sem vergonha e sem lei. Ciente de que nada a deterá e crescendo incentivada pela certeza de que pode ir sempre mais além, atraída por dinheiro vulnerável e fácil de "ganhar".
É do conhecimento geral que este caos foi premeditadamente gerado e instalado por aqueles que agora usufruem dele, e certamente não estão nada interessados em repor a lei e a justiça, perdendo a impunidade tão confortável que conquistaram ao longo de décadas!

25 fevereiro, 2012

O passado de Passos Coelho revela mais que as suas mentiras.

BPN crimes de passos coelho

Transcrevo em baixo dois artigos que me foram enviados por Email, cujas fontes identifiquei por pesquisas nas internet. Desconheço se são as fontes originais, mas tudo indica que sim.  O importante é divulgar a verdade e mostrar quem são os nossos respeitáveis políticos. Caso  caiamos no erro de divulgar uma ou outra mentira, temos que estar cientes que as mentiras deles são tantas que as nossas ao pé das deles não farão mossa. 

Regresso ao passado...Ligações perigosas com o BPN.

Chamar nomes aos politicos... (Anedota)

politicos honestos
Grandes figuras da politica e economia de Angola e Brasil decidiram visitar o Parlamento em Portugal. 
Enquanto caminhavam pelos corredores, começaram a ouvir gritos lá dentro...
- Mentiroso…!
- Gatuno…!
- Corrupto…!
- Hipócrita…!
- Idiota…!
- Parasita....!

- Incompetente...!
- Inútil...!
Perguntaram ao funcionário que os acompanhava, do que se tratava e porquê tanta gritaria…ao que o dito funcionário respondeu: 

-“Não se preocupem… estão só a fazer a chamada para ver se não falta nenhum…"

24 fevereiro, 2012

Ser pobre é perder cada vez mais direitos. CGD persegue os pobres?

politicos ricos povo pobre
A sociedade está a ser redesenhada de tal forma que as dificuldades aumentam todos os dias, para os pobres e idosos, e os benefícios, para os ricos e poderosos.
Entretanto o fosso afunda-se, a elite ascende... as fronteiras definem-se com mais nitidez.
A selecção natural que determinava o futuro individual e a conquista de direitos e regalias, está a ser substituída pela selecção partidária e económica. Cada vez menos depende de nós ter ou não uma vida de sucesso, um futuro justo e promissor. Um trabalho, uma casa, uma vida digna...
A elite ps/psd/cds e amigos que se apossou de Portugal e conquistou o poder de decidir quem deve ter e quem deve carecer. E jamais abdicará desse poder de livre vontade...

23 fevereiro, 2012

Prometeram cortar gorduras, mas apenas cortaram a "carne" ao povo. As gorduras, deles, continuam a sorver os nossos impostos.


O que a troika mandou cortar e o governo não cortou... Preferiu dirigir os cortes para quem mais lhe convinha....
Afinal a culpa é de quem? 

Cá vai um importante contributo, para que o Ministro das Finanças não continue a fazer de nós parvos, dizendo com ar sonso que não sabe em que mais cortar.

Não subestimem o povo que começa a ter conhecimento do que nos têm andado a fazer, do porquê de chegar ao ponto de ter de cortar na comida dos filhos! Estamos de olhos bem abertos e dispostos a fazer -quase-tudo, para mudar o rumo deste abuso.

1. Reduzir as mordomias (gabinetes, secretárias, adjuntos, assessores, suportes burocráticos respectivos, carros, motoristas, etc.) dos três ex-Presidentes da República.

2. Redução do número de deputados da Assembleia da República para 80, profissionalizando-os como nos países a sério. Reforma das mordomias na Assembleia da República, como almoços opíparos, com digestivos e outras libações, tudo à custa do pagode.

3. Acabar com centenas de Institutos Públicos e Fundações Públicas que não servem para nada e, têm funcionários e administradores com 2º e 3º emprego.

4. Acabar com as empresas Municipais, com Administradores a auferir milhares de euro/mês e que não servem para nada, antes, acumulam funções nos municípios, para aumentarem o bolo salarial respectivo.

5. Por exemplo as empresas de estacionamento não são verificadas porquê? E os aparelhos não são verificados porquê? É como um táxi, se uns têm de cumprir porque não cumprem os outros? e se não são verificados como podem ser auditados?

6. Redução drástica das Câmaras Municipais e Assembleias Municipais, numa reconversão mais feroz que a da Reforma do Mouzinho da Silveira, em 1821.

7. Redução drástica das Juntas de Freguesia. Acabar com o pagamento de 200 euros por presença de cada pessoa nas reuniões das Câmaras e 75 euros nas Juntas de Freguesia.

8. Acabar com o Financiamento aos partidos, que devem viver da quotização dos seus associados e da imaginação que aos outros exigem, para conseguirem verbas para as suas actividades.

9. Acabar com a distribuição de carros a Presidentes, Assessores, etc, das Câmaras, Juntas, etc., que se deslocam em digressões particulares pelo País;.

10. Acabar com os motoristas particulares 20 h/dia, com o agravamento das horas extraordinárias... para servir suas excelências, filhos e famílias e até, os filhos das amantes...

11. Acabar com a renovação sistemática de frotas de carros do Estado e entes públicos menores, mas maiores nos dispêndios públicos.

12. Colocar chapas de identificação em todos os carros do Estado. Não permitir de modo algum que carros oficiais façam serviço particular tal como levar e trazer familiares e filhos, às escolas, ir ao mercado a compras, etc.

13. Acabar com o vaivém semanal dos deputados dos Açores e Madeira e respectivas estadias em Lisboa em hotéis de cinco estrelas pagos pelos contribuintes que vivem em tugúrios inabitáveis.

14. Controlar o pessoal da Função Pública (todos os funcionários pagos por nós) que nunca está no local de trabalho. Então em Lisboa é o regabofe total. HÁ QUADROS (directores gerais e outros) QUE, EM VEZ DE ESTAREM NO SERVIÇO PÚBLICO, PASSAM O TEMPO NOS SEUS ESCRITÓRIOS DE ADVOGADOS A CUIDAR DOS SEUS INTERESSES, QUE NÃO NOS DÁ COISA PÚBLICA.

15. Acabar com as administrações numerosíssimas de hospitais públicos que servem para garantir tachos aos apaniguados do poder - há hospitais de província com mais administradores que pessoal administrativo. Só o de PENAFIEL TEM SETE ADMINISTRADORES PRINCIPESCAMENTE PAGOS... pertencentes ás oligarquias locais do partido no poder.

16. Acabar com os milhares de pareceres jurídicos, caríssimos, pagos sempre aos mesmos escritórios que têm canais de comunicação fáceis com o Governo, no âmbito de um tráfico de influências que há que criminalizar, autuar, julgar e condenar.

17. Acabar com as várias reformas por pessoa, de entre o pessoal do Estado e entidades privadas, que passaram fugazmente pelo Estado.

18. Pedir o pagamento dos milhões dos empréstimos dos contribuintes ao BPN e BPP.

19. Perseguir os milhões desviados por Rendeiros, Loureiros e Quejandos, onde quer que estejam e por aí fora.

20. Acabar com os salários milionários da RTP e os milhões que a mesma recebe todos os anos.

21. Acabar com os lugares de amigos e de partidos na RTP que custam milhões ao erário público.

22. Acabar com os ordenados de milionários da TAP, com milhares de funcionários e empresas fantasmas que cobram milhares e que pertencem a quadros do Partido Único (PS + PSD).

23. Assim e desta forma, Sr. Ministro das Finanças, recuperaremos depressa a nossa posição e sobretudo, a credibilidade tão abalada pela corrupção que grassa e pelo desvario dos dinheiros do Estado.

24. Acabar com o regabofe da pantomina das PPP (Parcerias Público Privado), que mais não são do que formas habilidosas de uns poucos patifes se locupletarem com fortunas à custa dos papalvos dos contribuintes, fugindo ao controle seja de que organismo independente for e fazendo a "obra" pelo preço que "entendem".

25. Criminalizar, imediatamente, o enriquecimento ilícito, perseguindo, confiscando e punindo os biltres que fizeram fortunas e adquiriram patrimónios de forma indevida e à custa do País, manipulando e aumentando preços de empreitadas públicas, desviando dinheiros segundo esquemas pretensamente "legais", sem controlo, e vivendo à tripa forra à custa dos dinheiros que deveriam servir para o progresso do país e para a assistência aos que efectivamente dela precisam;

26. Controlar rigorosamente toda a actividade bancária por forma a que, daqui a mais uns anitos, não tenhamos que estar, novamente, a pagar "outra crise".

27. Não deixar um único malfeitor de colarinho branco impune, fazendo com que paguem efectivamente pelos seus crimes, adaptando o nosso sistema de justiça a padrões civilizados, onde as escutas VALEM e os crimes não prescrevem com leis à pressa, feitas à medida.

28. Impedir os que foram ministros de virem a ser gestores de empresas que tenham beneficiado de fundos públicos ou de adjudicações decididas pelos ditos.

29. Fazer um levantamento geral e minucioso de todos os que ocuparam cargos políticos, central e local, de forma a saber qual o seu património antes e depois.

30. Pôr os Bancos a pagar impostos.
31. Acabar com os consultores nas câmaras municipais, governo e empresas públicas.
32. Acabar com os estudos e planos (estratégicos, mobilidade...etc.)
33. Acabar com as ajudas de custo dos executivos camarários quando estes se deslocam pelo pais nos carros das câmaras ou quando se ausentam do pais.
34. Acabar com as fiscalizações em obras camarárias quando estas têm fiscais de obras sem terem que fazer.
35. Acabar com a decoração e flores nas câmaras e edifícios públicos.
36. Acabar com os fundos de maneio do governo, das câmaras e empresas públicas.
37. Dar a gerência das piscinas municipais, campos, pavilhões, bibliotecas, abastecimento de água, recolha do lixo, etc. ... ás câmaras.
38. Acabar com todos os institutos e empresas públicas inúteis.
39. Acabar com a entrega da cobrança de portagens a empresas tais como a ASCENDI que é da Mota-Engil. (neste ponto acho piada como é que o estado diz que paga 700 milhões € por ano pelas 7 SCUT, quando este valor dá para executar 700Km de auto-estrada com 6 vias)
40. Renegociar os contractos com as empresas concessionárias das SCUT.
41. Definir um tecto máximo de 25000€ de ordenado em empresas públicas ou com capitais públicos.
42. Subir os impostos pagos pelo sector bancário.
43. Taxar em 0.2% as transacções financeiras para paraísos fiscais.
44. Taxar em 0.2% as transacções bolsistas.
45. Tributação das mais-valias bolsistas.
46. A tributação do património imobiliário de luxo com valores acima dos 250.000€
47. Redução substancial dos membros de administração das empresas públicas ou com capitais públicos.
48. Redução dos gabinetes ministeriais.
49. Acabar com o contracto da Liscont (que é uma vergonha para o pais mais uma da Mota Engil)
50. Acabar com as transferências de dinheiro da ADSE para hospitais privados.
51. Tirar do orçamento de estado obras como o TGV que vai ser mais uma obra como a do metro do sul onde as previsões de utentes estão muito abaixo das previstas pelos estudiosos do estado e agora estamos todos a pagar mais uma vez á Mota Engil.
52. Acabar com o rendimento mínimo garantido, e o CDS que era contra e agora não se houve falar neste e outros assuntos…
53. Pôr os presidiários a limpar as matas nacionais e os baldios e a executar caminhos florestais.
54. Acabar com as viagens de membros do governo, empresas públicas ou camarários em Executiva.
55. Acabar com as deslocações dos deputados, secretários de Estado e Ministros da Madeira, Açores ou países estrangeiros.
56. Implementar a uni-dose nos medicamentos.
57. Implementar a prescrição dos medicamentos por substância activa.
58. Acabar com cursos universitários cuja saída profissional está sobrecarregada.
59. Acabar com as festas e inaugurações de obras (algumas sem começar e outras nem sequer acabadas)
60. Passar para metade os Deputados da Assembleia.
61. Acabar com a entrega da manutenção dos jardins e a limpeza das estradas municipais e nacionais a empresas privadas.
62. Acabar com os abonos variáveis /indemnizações por cessão de funções.
63. Acabar com a participação das Forças Armadas em operações no estrangeiro.
64. Legalização da prostituição e casas de lazer para que sejam tributadas.
65. Acabar com o aborto no sistema nacional de saúde. (pode ser legal, mas quem o quiser praticar pode faze-lo e fazendo-se pagar por isso)
66. Aumento do imposto de actos jurídicos.
67. Taxa de turismo (por exemplo quem viaja em turismo para Portugal á saída nos aeroportos deveriam pagar 50€ a semelhança de vários países de destinos de férias).
68. Acabar com as polícias municipais, e dar melhores condições a GNR e PSP.
69. Acabar com os Orçamentos de estado, das câmaras municipais e empresas públicas com base no anterior e executar sim orçamentos credíveis com bases sólidas e reais que é para depois não se ver o que está a acontecer que é ministérios e câmaras a executar obras e a renovar frotas, sistemas e materiais informáticos para não baixar o seu valor orçamental.
70. Acabar com todas a juntas de freguesia do país e passar as suas competências para as câmaras municipais, pois as condições agora são completamente diferentes do que eram quanto as juntas de freguesia foram criadas pois o acesso ás vilas era inexistente. ( 4650 juntas * 3 representantes * 250€ cada dá um total de 3487500€ mês e de 41850000€ por ano)

Exemplos da justiça do governo

  1. Os carros de luxo
  2. Nos grandes não corta, oferece rendas
  3. O orçamento para a AR sofreu aumentos e não cortes
  4. Cortes para os fracos, doentes, idosos, estudantes, etc
  5. As elites protegidas dos cortes
  6. O esbanjamento descarado
  7. Mais cortes nas reformas
  8. Só os cortes nas rendas ilegais das PPP, evitavam os cortes nas reformas
  9. Os cortes e a corte

Geridos pela incompetência até à falência.

Típico de um país onde governar é demagogia e manipulação, nunca verdade ou competência...
Típico de um país onde a gestão danosa ou criminosa é totalmente impune...
Típico de um país onde o dinheiro público vive exposto a todo o tipo de desfalque, sem qualquer travão ou fiscalização....
Típico de um país onde o dinheiro público está ao dispor de pessoas sem ética nem vergonha.
Típico de um país onde o povo obtuso e manso insiste em pactuar neste regime...
Uma despesa magalomana com um final infeliz... para o Zé Povinho, óbvio. 
Eis mais um desfalque pautado pela típica incompetência... que grassa nesta atípica democracia... 

22 fevereiro, 2012

Justiça mais uma vez beneficiada. Será pelo bom desempenho? Ou em Portugal há portugueses de 2ª e de 1ª?

justiça subsidio de férias e de natal
Certamente há algo aqui que nos falha...  a justiça é protegida no cortes de subsídios?
1º - Os reformados da justiça vão ser poupados aos cortes exigidos aos reformados de Portugal?
- Isto é estranho e mais estranho fica quando por detrás desta aprovação, esteve uma proposta do PCP!?
- Estranha-se ainda que mudem a lei para contrariar outra que sai, pouco antes?!
- E ainda mais estranho a lei ser feita à medida de uma classe profissional?!

21 fevereiro, 2012

Ajustes directos, forma mais discreta de transferir dinheiro do estado para amigos.

povo calado abusadoJá aqui se tinha falado do mar de dinheiro que sai do estado para os ajustes directos. Ajustes directos esses quase sempre envolvidos em histórias tristes e pouco esclarecidas, com contornos suspeitos de que se trata apenas de uma forma disfarçada de transferir dinheiro do povo para os amigos dos políticos.
Ou porque pagam mais que o razoável, ou porque se sabe que empresas concorrentes faziam preços mais baixos, ou porque se fazem esses contratos a empresas que ainda nem existiam, ou acabaram de ser criadas, ou porque se descobre que pertencem a familiares dos contratantes funcionários do estado, etc etc ...
Mais uma vez o caso é estranho, um ajuste directo à empresa "Beleza das Letras, Comunicação e imagem" de 49 mil euros, empresa criada no dia 18/2/2011 e já tinha com a Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, em 26/04/2011 um contrato de 24 mil euros que se repete em Fevereiro de 2012. Renda garantida.
A empresa está em nome de MANUEL DA CONCEIÇÃO CARDOSO NETO, Casado com  Josefina Oliveira Silva Neto.

20 fevereiro, 2012

Ajustes directos, transferem 695 milhões do estado, para "amigos"!?

políticos enriquecem ilicitamente
Paulo Morais já tinha alertado para a lei dos ajustes directos aprovada em 2009, uma forma descarada de oferecer dinheiro do estado, a empresas amigas, afim de receber delas favores pessoais
Este é o quadro promiscuo alimentado pela nossa justiça, feita refém dos interesses pessoais dos políticos e amigos.
Os ajustes directos são apontados como factor potencializador da concorrência desleal, pelos que vivem na pele esta realidade. São utilizados, por quem detém o poder público de decidir, para ajudar a enriquecer empresas "amigas afortunadas" em prejuízo das outras. 
Supostamente as empresas favorecidas, posteriormente terão de retribuir a ajuda, com cargos, dinheiro e favores.

19 fevereiro, 2012

Os políticos portugueses são devotos e praticantes. (anedota)

joão jardim corrupção
"A maioria dos políticos portugueses são católicos praticantes.
Nunca assinam nada sem terem um terço na mão."






Governo antes e depois. Antes de nos enganar e depois de nos enganar.

mota soares compra carro
Antes - Passos Coelho critica compra de 2500 viaturas pelo Estado.
"O presidente do PSD criticou a compra de 2500 viaturas pelo Estado português no valor de 35 milhões de euros, assinalando que em Inglaterra a política é pôr os ministros a andar de transportes públicos." 
Passos Coelho garantiu que nunca faria barbaridades aos portugueses.
«Foi dito, sem qualquer rigor, e sem outro propósito que não o de assustar o país, que nós queremos acabar com a escola pública, queremos acabar com a saúde pública e queremos o livre despedimento em Portugal." fonte

Depois - Para responder ás piadinhas parvas de Passos Coelho, Mota Soares decidiu trocar a sua mota "privada" pelo tal transporte "público" que o Primeiro Ministro aconselhou. Seguir o exemplo da Inglaterra. (PPC disse; "é pôr os ministros a andar de transportes público")
Mas público em Portugal tem é outro significado, significa pago pelo povinho. E agora é vê-los todos, os nossos ministros, a andar de transportes públicos... pagos por nós, portanto público.
O ministro Pedro Mota Soares, que chegou de Vespa à tomada de posse do Governo de Passos Coelho, desloca-se agora num Audi topo de gama que custou 86 mil euros. fonte

Uns abençoados 86 mil euros que dariam para um pouco mais de 10 anos de trabalho remunerado para alguém que somente recebe o salário de fome que é o ordenado mínimo nacional.

Mais alguns exemplos do antes e depois 

18 fevereiro, 2012

Governo muda a lei para favorecer o Banco de Portugal, nos cortes..


Entre privilégios e esbanjamentos o Banco de Portugal ergue-se omnipotente, qual ilha paradisíaca exclusiva para os afortunados que têm a sorte de arranjar, por ali, um ambicionado "tacho".
Mesmo assim o governo achou que o BdP merecia mais benefícios e zero sacrifícios, e pouco antes de aplicar a lei que obrigava os portugueses a abdicar dos subsídios de férias e de Natal, o Governo providenciou para que o Banco de Portugal não fosse abrangido por essas medidas duras e indignas.
A "ilha paradisíaca" está acima da lei, não se mistura com pobres. Provavelmente Passos Coelho e os governos anteriores sempre acreditaram que os pobres tem que sustentar luxos dos ricos e pagar impostos pelos ricos.

E quando o povo se revoltou com este estranho privilégio concedido ao Banco de Portugal,  Passos Coelho, no seu cinismo do costume, disse que não podia fazer nada... Pois não, já tinha feito tudo...
Noticia na Revista do Expresso
Foram pagos subsídios de férias e de Natal a todos os funcionários do Banco de Portugal.
Na resposta, o banco explica que as "medidas de contenção salarial consignadas na Lei do Orçamento de Estado para 2011 e para 2012 não entraram em vigor no Banco de Portugal porque este se rege pelo Código do Trabalho e pelas convenções colectivas em vigor."

Segurem-se que esta é explosiva..."O banco recorda que o parecer emitido pelo BCE em Novembro, a pedido da Assembleia da República, refere que o Estado se deve abster de impor restrições de natureza salarial (Reparem bem no descaramento, o pedido partiu do Governo, o mesmo que pede para sacrificar o povo pede também para poupar as elites, mesmo na véspera dos cortes, ou seja o governo fez tudo para os proteger) ou outra que retirem ao banco central o seu poder de organização interna ou que afectem a sua capacidade de recrutamento ou de retenção de pessoas com as qualificações profissionais para desempenharem as missões que lhe competem, no âmbito do Sistema Europeu dos Bancos Centrais.
No comunicado o banco diz-se ainda preparado para decidir sobre a suspensão do pagamento dos subsídios de férias e de Natal aos seus trabalhadores, desde que “os órgãos de soberania competentes adoptem disposições legislativas que o autorizem a fazê-lo, e após a indispensável consulta ao Banco Central Europeu” fonte
Em suma os funcionários do BdP receberão os subsídios, porque o governo assim o permite e o providenciou, dispensando o contributo dos que protege, no combate à crise?

Aliás a lei que reforçou a protecção do BdP contra os cortes salariais aplicados à Administração Pública, foi estratégicamente encomendada e aprovada em Novembro de 2011 pelo Ministério das Finanças. Na mouche!! fonte (lamentavelmente este link foi removido e a revista Única do expresso, não disponibiliza versão online grátis, contudo o artigo foi publicado na semana de 11 de Fev ou na de 18 de Fev - O artigo era o "O último oásis")
O estado tem feito questão de deixar bem claro que negoceia a favor dos amigos e contra o estado, faz parte da sua estratégia de sempre. Resulta para obter benefícios futuros dos políticos, e prejuízos permanentes para o país.

Politicos portugueses muito eficientes. (Anedota)

partidos roubam igual
O governo português, através do trabalho eficiente das secretas, teve acesso à informação que dava conta da descoberta de uma máquina que estava a revolucionar o mundo. Uns cientistas inventaram uma máquina que detectava ladrões.
O governo reuniu-se para decidir o que fazer. Pois já  muitos países a estavam a utilizar.
Já estava a ser usada na Alemanha e, em apenas 15 minutos, a máquina detectou 400 ladrões.
No Brasil foram apanhados cerca de 5000 ladroes em 30 minutos..
No México em apenas 10 minutos, a máquina ajudou a apanhar 6000 ladrões.
O governo português estava reticente na compra da máquina, mas acharam melhor não ficar para trás na evolução tecnológica, e encomendaram uma...
O PM avisou que iria apresentar a máquina a Portugal e marcou o dia em que esta iria ser colocada em frente à Assembleia da República para ser apresentada aos portugueses e imprensa... 
Em menos de 2 minutos um político roubou a máquina.

17 fevereiro, 2012

A morte anunciada da economia, a criar pobres excêntricos todos os dias. O erro do governo.

erros do governo portugues
O medo é uma arma poderosa que os governos usam, e sempre usaram, para forçar sociedades a seguir o caminho que eles querem ou precisam. De outra forma levaria décadas a mudar sociedades. O medo foi criado e semeado pela falsa urgência de pagar, pelas ameaças de bancarrota, por todo um quadro bem preparado, levando o povo a ceder abdicando, sem resistência, de direitos que de outra forma nunca abandonaria pacificamente.

Os sacrifícios impostos pelo governo continuam a revelar-se um suicídio inútil. Vários especialistas mundiais incluindo o prémio Nobel da economia, são da opinião que as dividas não são para pagar, mas para gerir com prudência e tempo.
O que significa que estamos a reduzir a cinzas a economia nacional e a sacrificar os cidadãos por uma causa perdida. Estamos sim a anular a capacidade de diminuir ou pagar a dívida, por exageros e incompetências. 
O estado é o responsável por muitas falências, os pagamentos de obras em atraso desequilibram o já de si frágil estado das empresas. O caos económico, que se instala, impede uma futura retoma da economia saudável. 
Sendo assim, quais os interesses que se ocultam, e de quem, em criar urgência de pagar uma dívida, urgência essa que atropela vidas e empresas?
Urgência que apenas conduz a economia do país à ruína, conduz os cidadãos a perdas de direitos, os estados a perdas de património, as nações a perdas de autonomia, e oferece lucro aos usuários famintos de juros? 
O nosso país está a ser devastado e certamente não é para nosso proveito.  As noticias sucedem-se... O governo está errado!! Na pressa de cumprir imposições que não soube, nem quis, negociar, à medida do seu país, destrói irracionalmente as "armas"e os meios que tinha para as cumprir. 

O quadro é este!
"Fecham duas empresas por dia em Braga e Viana.
A Associação industrial do Minho antevê um "cataclismo social", caso o Estado não liquide, nos próximos três meses, as dívidas que tem às empresas de construção civil. 60% dos activos das construtoras são dívidas de clientes, promessas de pagamento." JN
"Mais vitimas da austeridade irracionalmente criminosa de Passos Coelho. O número de doentes que chegam às urgências com problemas cardíacos porque não têm dinheiro para comprar os medicamentos está a crescer."  fonte 
Fecha uma empresa de pão por dia na região Norte.

Seguem-se opiniões que em tudo divergem das do governo.

Os cortes e "descortes" nos funcionários públicos. Despesismo e incoerência.


O governo desespera porque há sempre urgência em cortar funcionários públicos, gasta milhões para os indemnizar, milhões para lhes pagar o respectivo subsidio de desemprego e formações do IEFP... Os boys e girls dispendiosos e pagos a peso de ouro, estão sempre a entrar.

3950 euros para assessora (2008)
A vereadora da Câmara de Lisboa Manuela Júdice contratou uma assessora para o gabinete que lidera, por 3950 euros.
A admissão surge pouco depois de a autarca assumir o cargo de vereadora a tempo inteiro para desenvolver o projecto cultural ‘Lisboa, encruzilhada de mundos’, no âmbito do acordo que António Costa assinou com os Cidadãos por Lisboa.

Ao contrário de Helena Roseta, que prescindiu do ordenado de vereadora a tempo inteiro, Manuela Júdice abandonou os CTT e recebeu a nova atribuição.
Entre várias nomeações internas feitas para o gabinete da vereadora – motorista, secretária, adjunta, técnicas – foi admitida Filipa Leal, 28 anos, uma jornalista cultural que assumiu as funções de animação, produção e comunicação de projectos culturais, pelas quais aufere 3950 euros, o tecto salarial máximo fixado para os assessores. O valor é superior ao ordenado médio de um vereador a tempo inteiro e em exclusividade na autarquia lisboeta – 3896 euros.

Manuela Júdice justificou esta admissão com o currículo da contratada. "É uma jovem com mestrado, que tem muitas competências nesta área específica", disse. Já fonte do gabinete dos Cidadãos por Lisboa sublinhou: "Esse salário é pago a 12 meses e ainda está sujeito a IRS, IVA, Segurança Social."
LIMITE DE ASSESSORES
A CML aprovou em Agosto de 2007, pouco depois de o executivo camarário de António Costa tomar posse, um limite de 67 assessores e de 17 funcionários administrativos de apoio aos 17 vereadores.
TECTO SALARIAL
O Executivo de António Costa fixou um vencimento máximo de 3950 euros para os assessores dos vereadores, acabando com a prática anterior, onde era possível existir assessores com salário superior ao do próprio presidente – cerca de cinco mil euros. fonte

O paraíso dos tachos
  1. Em Coimbra é tudo tachos ao estilo familiar
  2. Outra forma de ajudar a familia
  3. Ficam ricos à custa do estado, mas querem tachos do estado
  4. Os protegidos do papá com dinheiro do ze povinho
  5. Na cultura também há cortes culturais mas não de boys
  6. Boys e girls motoristas ganham mais que um médico 
  7. Boys ás moscas?
  8. As teias dos tachos
  9. Tachos da ministra da agricultura
  10. Tachos da ministra da justiça
  11. Tachos de Paulo Campos
  12. Tachos para Paulo Portas 
  13. A lista mais longa
  14. Os precários

16 fevereiro, 2012

Políticos impunes? Corrupção à vista de todos... Para quê esconder? Os portugueses adoram corruptos.



A farsa da luta contra a corrupção
SOMOS TOTALMENTE IMPOTENTES PARA OS DETER NA CONSTANTE RAPINAGEM DA CORRUPÇÃO, TÊM A FACA E O QUEIJO NA MÃO.
Ao ver este video, como muitos outros que circulam por aí, de Medina Carreira, Marinho e Pinto, etc acusam-se os políticos de corrupção e impunidade, abuso do poder e do dinheiro do estado... Contudo reconhece-se que a lei foi feita por eles, para os ilibar sempre, pois nem que fossem filmados se conseguia condenar os nossos traidores.
Se existisse vontade de acabar com a corrupção, havia formas de o fazer e bastante económicas. Bastava copiar os países que já o fazem, com leis claras e eficazes, e gastar 250 euros para traduzir. Ironiza o fiscalista.
ETC ETC ETC... Basta consultar a coluna do lado direito do blog, onde estão listados por ordem, actos de pura e descarada corrupção, em todo o seu esplendor.
O que todos questionam é como parar estes senhores, como parar o saque? O abuso? A falta de ética e vergonha?



Anedotas curtas de politica.

emigração de portugueses
* Um grego, um irlandês e um português vão beber um copo a um bar. Quem paga a conta? 
- A Alemanha. 

* Estava o Joãozinho numa aula de História, quando a professora o questiona.
-Menino Joãozinho, sabe a quem é que se deve o grande pinhal de Leiria?
- Ó s'tora, não me diga que isso também ainda não está pago?!


* Desabafo de um "jovem" com mais de 30 anos:
- Os meus pais querem que eu viva sozinho, mas recusam-se a sair de casa!

15 fevereiro, 2012

Banco de Portugal, eles querem, eles sonham e a obra nasce...

Resumo do artigo que ocupava as
pg 44 à 47 da revista do Expresso, 
clique na imagem para ampliar. 

Entre privilégios e esbanjamentos, o Banco de Portugal ergue-se omnipotente, qual ilha paradisíaca exclusiva, para os afortunados que têm a sorte de arranjar, por ali, um "tacho" dourado.
É um nicho isolado que contrasta com a paisagem do país onde se insere, país em crise profunda, com empresas carentes e decadentes, vitimas da austeridade. Portugueses empobrecidos vitimas do desemprego, dos cortes nos direitos, dos cortes nos benefícios e aumento dos impostos, taxas e preços.
Mas o governo achou que o BdP merecia mais benefícios, e pouco antes de sair a lei que obrigava os portugueses a perder os subsídios, o governo providenciou para que o Banco de Portugal ficasse de fora.
Por entre os muitos privilégios, abaixo listados, do BdP, encontra-se mais este recém adquirido, é o nrº 19 na lista.

Os privilégios e despesismo do BdP, prolongam-se numa lista longa, ridiculamente ofensiva. 
1 - Usufruem de uma Quinta da Fonte Santa, em Caneças, para festas de aniversário dos funcionários ou filhos e para convívios com amigos, serve ainda para aprenderem equitação etc. Tem piscinas e áreas de desporto, tem um picadeiro para utilização dos seus colaboradores e familiares. No site oficial da instituição, apenas são referidas as instalações de Lisboa (edifícios Portugal e Adamastor), o complexo do Carregado, a filial do Porto e ainda alguns delegações regionais de agências. A quinta não consta. 

14 fevereiro, 2012

Paulo Portas "salva" empresas (amigas) de falir, oferecendo dinheiro de todos a alguns.

paulo portas salva empresas, corrupção
Temos que compreender que a crise deixa todos sem dinheiro e devemos ser generosos e ajudar os amigos. Pena é que alguns são apenas generosos com o dinheiro dos outros.
Paulo Portas sempre foi muito generoso com o dinheiro do estado. 
As suas compras megalómanas de 2 submarinos e 260 tanques, foram desajustadas à realidade de um país pequeno, pobre e em crise, o que lhes dava um cunho demasiado suspeito. Mais tarde confirmou-se, os negócios envolviam enriquecimento dos intermediários no negócio, mas prejuízos ruinosos para o estado. Não era Portugal que carecia de armamento mas os intermediários careciam de dinheiro? Ao que parece... 

O Ministério de Paulo Portas gastou € 160.000, só 50.000 foram para MOLDURAS e adjudica restauro de obras de arte a empresa de ARTIGOS DE DESPORTO? 
Estranha-se??? O Fundo Para as Relações Internacionais paga serviços de restauro de obras de arte a uma empresa de artigos de desporto? Injectar dinheiro em empresas de amigos é sempre uma justificação válida para estes contratos e ajustes directos.
  1. Estranhamente, pagou mais de 20 mil euros por serviços de restauro de obras de arte - ver documentos 1 e 2- a uma empresa de fabrico de artigos de desporto - ver documento-.
  2. Este instituto público também gastou mais de 50 mil euros - ver documento - na aquisição de serviços de emolduramento de obras de arte e mais de 20 mil euros - ver documento - em serviços de decoração de interiores.
  3. E, para terminar 2011 em grande, gastou mais de 70 mil euros - ver documento - em consultoria de gestão durante 20 dias.  
"Infelizmente, não votei em nenhum destes governos conflituantes, mas aprecio o esforço de Paulo Portas, que parece ser o único interessado em combater o desemprego. É certo que o desemprego que ele se empenha em combater é o seu, mas tem de se começar por algum lado. A posição de Paulo Portas é suficientemente ambígua para que esteja apto a coligar-se com o PSD ou o PS. Em caso de queda do Governo, não ficará desempregado. É a vantagem da democracia-cristã. Mistura o principal ensinamento do cristianismo ("ama o próximo como a ti mesmo") com as contingências da alternância democrática. O resultado é: ama o próximo Governo como a ti mesmo. O CDS está sempre disponível para amar o próximo Governo." Ricardo Araújo Pereira

Mais formas de apoiar empresas amigas com o dinheiro alheio... Zé povinho não sabe?! É usar e abusar...


Os dramas de Passos Coelho. (Anedota)

anedota politica
Estavam Silvio Berlusconi, Zapatero e Passos Coelho a conversar. Lamenta o Silvio Berlusconi:
- Vejam lá bem o meu drama: Eu tenho 12 secretárias, lindas... uma tem SIDA e não sei qual delas é…
Zapatero abana a cabeça e diz:
- Isso não é nada! Eu tenho 10 guarda-costas, sei que um é da ETA mas não sei qual deles é…
E, por fim, desabafa o Passos Coelho
- Em Portugal, há para cima de 60 Secretários de Estado, um é competente, mas ainda não consegui descobrir qual deles é…


Sócrates quer voltar a governar Portugal. (Anedota)

Sócrates e passos coelho anedota
A pensar em candidatar-se de novo ao Governo José Sócrates, decide ir à bruxa para prever a receptividade dos portugueses. 
- Vou-me candidatar de novo, o que me pode adiantar sobre os resultados??
A vidente concentra-se, fecha os olhos e diz:
- Vejo o senhor a passar numa avenida, num carro aberto, e uma multidão acenando.
Ao que Sócrates pergunta:
- Essa multidão está feliz?
- Sim, feliz como nunca! – responde a vidente.
O politico já a ficar mais entusiasmado:
- E eles vão a correr atrás do carro?
Continua a vidente com as suas visões:
- Sim, muita gente à volta do carro. Os polícias até estão com dificuldades em abrir caminho.
O politico já a ver a vida a mudar para melhor:
- E eles levam bandeiras?
- Sim, bandeiras de Portugal e faixas com palavras de esperança e a pedir um futuro melhor.
Já a não acreditar na sorte, Sócrates insiste:
- Eles gritam e cantam?!
Responde a vidente já a deixar o Sócrates em êxtase:
- Gritam frases de esperança: “Agora sim!!! Agora isto vai melhorar!!!”
Continua o politico já eufórico:
- E eu, qual é a minha reacção?
- Não dá para ver. – lamenta a bruxa.
Espantado o politico pergunta:
- E por que não?
Ao que a vidente responde:
- Porque o caixão está lacrado…

13 fevereiro, 2012

Armando Vara, vai assegurando o futuro, pelo sim pelo não...

armando vara barragem correa milhoes
Por uma elementaríssima questão de justiça, não posso deixar de referir o percurso vertiginoso, de um homem que começou há poucos anos como caixa de uma agência da Caixa Geral de Depósitos em Mogadouro, e que agora, fala ao telefone com alguns dos mais poderosos governantes do nosso (pobre) País.
Um dos principais arguidos de um dos mais falados processos judiciais a decorrer e que, veja-se, é, além de muitas outras coisas de que nós nem sonhamos, o representante para África de uma das maiores empresas de construção civil brasileira, a quem foi adjudicada a construção de nova barragem moçambicana a poucos quilómetros de Cabora Bassa.
E o tipo, ou tipos, com quem ele fala ao telefone também lucram com o negócio ? Seria estranho que não lucrassem...
Estamos ou não entregues a escumalha ?!?!
ESTAMOS...

O típico, os corruptos portugueses, quando as coisas começam a correr menos bem em Portugal, e os crimes começam a somar, já eles têm, investido e garantido, por esse mundo fora um futuro dourado, com o dinheiro que roubaram ao estado português e aos cidadãos, massacrados e sacrificados pela austeridade. Como é que eles hão-de temer a justiça portuguesa, se a  vida deles está assegurada em vários pontos do mundo. E a impunidade garantida em Portugal!

"A construtora Camargo Corrêa anunciou hoje (29) que vai desenvolver uma hidrelétrica de 1.500 megawatts em Moçambique, avaliada em US$ 2 bilhões, que deve começar a operar em 2015."  Fonte

Outros rastos obscuros, de Armando Vara...

Portugueses são os maiores, assim é que é. (Anedota)

governo incompetente, anedota
Estavam a caminho do hotel, num táxi em Lisboa, 3 políticos muito mentirosos: um americano, um francês e um italiano.
No caminho o Italiano começou a exibir a grandeza do seu país, disse:
- A Torre de Pizza ficou pronta num 1 mês!
O Francês que não era não quis ficar atrás:
- E a Torre Eifel que ficou pronta em 2 semanas…
O Americano tinha que ser o  maior:
- A Estátua da Liberdade ficou pronta em 4 dias!
No momento em que eles passam pelo Centro Colombo, admiraram a grande obra, e perguntam ao motorista o que era aquilo tão imenso, uma obra gigantesca. O motoristas que tinha estado atento à conversa dos três, e  já estava saturado de tanta gabarolice, respondeu:

- Não sei que será ...  passei aqui de manhã e não estava aí nada!!

Para se ser politico em Portugal é preciso currículo ou cadastro?

ser politico com currículo ou cadastro
Tudo indica que somar suspeitas de crime no currículo, ajuda na ascensão da carreira politica portuguesa.
Aparentemente para ter direito aos melhores tachos de Portugal, politico ou gestor público, é necessário ir somando suspeitas de envolvimento em vários crimes, mentiras e incompetências.
  1. A quadrilha que se forma no governo
  2. Cavaco Silva, um inocente... 
  3. Cavaco Silva estranha-se.
  4. Cavaco Silva???
  5. Cavaco Silva tem amigos estranhos.
  6. Paulo Portas o ingénuo... 
  7. Paulo Portas rendido ou vendido?
  8. Paulo Portas e a Moderna.
  9. Paulo Portas e a Casa Pia.
  10. Santana Lopes não cumpre.
  11. Santana Lopes e os negócios.
  12. Santana Lopes e o Benfica.
  13. Passos Coelho iniciado.
  14. Passos Coelho negligente.
  15. Sócrates o indigente
  16. Paulo Campos, máfia dura. 
A lista é longa, basta pesquisar na lista aqui do blog, colocam os nomes no motor de busca, e vejam o descaramento dos criminosos reincidentes e impunes, currículos que em nada abonam pela dignidade e moral dos que governam... 
Teríamos de visitar ainda os segredos de Valentim Loureiro, Isaltino Morais, Dias Loureiro, Oliveira e Costa, Armando VaraDuarte Lima etc etc etc mas acho que já entenderam a ideia... 

Paulo Portas, serve aqui de exemplo da forma injusta e tendenciosa com que se Governa Portugal, promovendo e premiando a corrupção e incompetência através do abuso da impunidade.Um Ministro que representa e serve um Ministério impunemente e irresponsavelmente.
Pois que, quando se trata de recolher os dividendos, gozar das regalias, desfrutar e abusar do poder conferido, assume-se um Ministro na sua totalidade... contudo quando se trata de assumir responsabilidades pelo que representa, pelo que recebe, pelo cargo que assumiu e pelos subordinados que gere... já não é o responsável, nem o representante máximo do ministério. Eis que contra qualquer regime democrático, contra todas as expectativas dos cidadãos lesados, contra a lógica hierárquica, contra a justiça e estado de direito, a lei pactua com isto e fecha sempre os olhos à responsabilização. 

Mais um caso do Ministério de Paulo Portas. 

12 fevereiro, 2012

Governo português aprende com os melhores. Espertismo na corrupção e avanço na carreira. (Anedota)

passos coelho corrupção 3º mundo anedota
Ministro português recebeu, em Lisboa, um ministro angolano. Simpático, o ministro português convidou-o a ir lá a casa. O ministro angolano foi e ficou espantado com a bela vivenda. Em bairro chiquérrimo e com piscina. 
O ministro dos luandenses pôs-se a fazer perguntas;
- Com um ordenado que não chega a 5 mil euros limpos, como é que o meu amigo conseguiu tudo isto? Não me diga que era rico antes de ir para o Governo?
O ministro português sorriu, disse que não, antes não era rico. E em jeito de quem quer dar explicações, convidou o outro a ir até à janela.
- Está a ver aquela auto-estrada?
- Sim – respondeu o angolano.
- Pois ela foi adjudicada por 100 milhões. Mas, na verdade, só custou 40… – disse o português, piscando o olho.
Semanas depois, o ministro português foi de viagem a Luanda. O angolano quis retribuir a simpatia e convidou-o a ir lá a casa. Era um palácio, com jardins japoneses e piscinas em cascata. 15 Ferraris, 30 quartos... O português nem queria acreditar, gaguejou perguntas sobre como era possível um homem público ter uma mansão daquelas. O angolano levou-o à janela.
- Está a ver aquela auto-estrada?
- Não!!!
- Pois…

Emidio Rangel com reforma de 27 mil euros, desde os 57 anos.

politicos corruptos campanhas falsas
Emídio Rangel, recebe 27 mil euros de reforma. E garante que não deve nada a ninguém... (como membro da maçonaria,Wikipédia) presume-se que deva a muita gente e muita coisa, quanto mais não seja, favores.)

Mas o que me levou a comentar esta noticia não foi tanto o gozo que Emídio Rangel, sente por ter uma reforma de luxo vinda de um serviço Social que supostamente serviria para não deixar cair os reformados em pobreza e nunca para sustentar luxos a reformados. O que me leva a escrever sobre este caso é que as pessoas se agarram a futilidades e canalizam a raiva das injustiças sociais, contra quem usufrui delas, esquecendo que os que deveríamos crucificar são, acima de tudo, os que criam leis concebidas por encomenda, para satisfazer determinados caprichos e necessidades da elite politica e seus amigos. 

Mais eficaz que a revolta cega, é a revolta dirigida com justiça e ao alvo correcto - a origem de todo o mal - retirar a capacidade de criar e aprovar leis aos criminosos que usufruem delas. 
Não continuar a votar nos partidos de sempre, da velha guarda, que acumulam vícios, favores e amigos, sem fim.
Votar contra os que há mais de 30 anos distorcem a democracia. Temos que a
mbicionar que um dia a democracia terá a legislar os seus fundamentos, não os que nos saqueiam, e gerem com incompetência, mas sim os seus patrões e interessados num bom desempenho - o povo. 
Questionem-se...
Será que estes "bandidos" famintos por fama dinheiro e poder fácil, lutavam, ou mesmo, aceitavam um cargo politico se os cofres tivessem vigilância? Se as portas tivessem segurança? Se as paredes fossem transparentes? Se os seus negócios fossem desvendados ou gravados? Se os incompetentes fossem despedidos, e os criminosos punidos com crimes contra a nação?
Certamente que iríamos assistir a um fenómeno raro e inesperado. Afastaríamos, sem recurso à violência, todos os criminosos, manipuladores, demagogos e incompetentes da politica.
E em simultâneo tornaríamos o famoso poleiro, apenas apetecível a profissionais com ética, competência  e dispostos a governar para fazer de Portugal uma "empresa" de sucesso.

Noticia sobre a reforma de Emidio Rangel

11 fevereiro, 2012

NOVO IMPOSTO A PARTIR DE 2012!...

Governo descobriu mais uma forma de esfolar o Zé Povinho.
2012 pobreza crise
Até agora o pénis tinha escapado ao IRS. As razões eram estar 99% do tempo pendurado sem emprego, 0,2% do tempo trabalhar às mijinhas, 0,5% do tempo ter trabalho duro e 0,3% do tempo estar metido num buraco.
Além disso, não ajuda nada ter dois dependentes que não arranjam trabalho em lado algum e não têm onde se meter.
A taxa do imposto variará conforme o tamanho, com os escalões seguintes:
25 a 30 cm - imposto sobre bens de luxo...........€ 30.00
20 a 24 cm - imposto sobre postes................. € 25.00
14 a 19 cm - imposto sobre a classe média.........€ 15.00
10 a 13 cm - imposto sobre a maçada............... € 3.00
Machos que excedam os 30 cm terão que declarar mais-valias de capital.

Políticos são como pombos.. (Anedota)

alemanha aproveita-se de Portugal
Dois pombos acabam de comer um saco de milho deliciados, que uma senhora idosa e simpática lhes oferecia na mão. Depois de comerem, esvoaçam e...  pimba... uma bela cagada na senhora... 
Pousam numa árvore, e com alguma satisfação, observam o momento,  comenta um para o outro:
- Já viste, nós até parecemos políticos.
E o outro pombo:
- Porque dizes isso?
E justifica o primeiro pombo:
- Repara bem, mendigamos migalhas e uma vez cá no alto, no poleiro, cagamos-lhes em cima!


O estado é gerido pelo inimigo. Negoceiam contra os interesses de quem representam.

Bpn políticos governam contra o estado


Tudo que é relativo ao universo obscuro BPN tem sempre um odor nauseabundo a "esturro".

Foi a sua compra pelo BIC, onde se questionou a legalidade, já que há suspeitas de que os compradores deviam 1.6 mil milhões de euros ao BPN.
Foi a intervenção e interesse de Mira Amaral na compra, personagem muito próxima dos que arruinaram e saquearam o banco.
Foi o preço de 40 milhões, aparentemente demasiado barato para um banco que já nos custou mais de 5 mil milhões de euros e que leva acoplado injecções de dinheiro mal explicadas e crescentes. Assim como garantias de apoios.
Foram os empréstimos exorbitantes sem garantias e sem retorno, no BPN.
Foram as acções do Cavaco Silva, envoltas em procedimentos excepcionais.
Foi a venda directa do banco, justificada por não ter aparecido qualquer proposta na operação de reprivatização por concurso público realizado em 2010!!!?? Se não interessava a ninguém, era muito mau negócio, então porque interessou ao BIC??? Enfim... mistérios indesvendaveis.
Foi a estranha mudança de postura de Paulo Portas, antes e depois de estar no governo.
Foi a estranha forma permissiva com que o governador do Banco de Portugal, fingiu ignorar o descalabro.
Etc...Etc... etc... e a saga continua, suspeita, estranha, duvidosa e sempre a lesar o erário público. Os políticos decidiram injectar 500 milhões do nosso dinheiro, num banco que nunca foi nosso, entretanto decidem somar mais 100 milhões ao regabofe, porque o tempo é de fartura. Em boa verdade o povo pagou para nos comprarem o banco!?

O estado continua a negociar em beneficio do "inimigo".
Nas negociações das SCUT´s ofereceram uma rentabilidade garantida de 14%, ou seja mesmo que não passe nenhum carro nas estradas, o estado paga para perfazer o rendimento que garantiu???

Se este contrato tivesse sido negociado por quem paga os impostos e se sacrifica, obviamente que não era assinado, mas por incrível que pareça, os que nos governam, não mostram escrúpulos quando se trata de oferecer dinheiro do povo ás empresas amigas que mais tarde lhes darão abrigo profissional, ou outros benefícios. Afinal o dinheiro que oferecem não é deles mas os benefícios que usufruirão, por o oferecer, serão para eles.
Para terminar em grande, o estado fica obrigado a cobrir prejuízos e a garantir lucro, no entanto se a empresa der lucro real e exorbitante, não tem obrigação nenhuma de partilhar com o estado...
Em suma, as SCUT´s não param de fazer estragos no nosso orçamento.
Mas não se ficam por aqui a renegociar contratos que lesam o estado. A RTP foi mais um caso recente e descarado.

E é neste contexto onde os direitos do estado são vergados aos interesses de outrem, que se colocam em causa muitos dos procedimentos no caso BPN.
#BPN custa 600 milhões ao Orçamento do Estado 2012.
Valor referido pelo secretário de Estado do Orçamento é 100 milhões superior ao apontado pelo Governo no final de 2011.
# «O montante de 600 milhões de euros destina-se a fazer face, até 15 de Fevereiro de 2012, ao aumento de capital do BPN acordado no âmbito do processo de privatização daquele banco», lê-se na resposta de Luís Morais Sarmento enviada ao deputado bloquista Pedro Filipe Soares, escreve a Lusa.
Perante esta resposta, o deputado do Bloco acusa o Governo de estar sempre a mudar a versão sobre o dinheiro do BPN, reporta a TSF, acrescentando que Pedro Filipe Soares considera que a privatização do BPN corre o risco de ser vista como um negócio de favor." fonte

# "O Ministério das Finanças anunciou a 31 de Julho a venda do BPN ao BIC por 40 milhões de euros. No comunicado hoje distribuído, o Ministério adianta que o recurso ao procedimento de venda directa se justificou, designadamente por não ter aparecido qualquer proposta na operação de reprivatização por concurso público realizado em 2010. fonte

# "O Bloco de Esquerda acusou esta terça-feira o Governo de ter uma «estratégia de secretismo e ocultação» sobre o processo do BPN e exigiu a divulgação pública do contrato de venda ao BIC, requerendo também a audição parlamentar do ministro das Finanças.

«O actual Governo não se distingue do anterior, porque partilha com o anterior uma estratégia de secretismo e ocultação de todo o processo e o BE pretende pôr termo a esta estratégia, quer no que respeita ao que foi a gestão da Caixa Geral de Depósitos (CGD) após a nacionalização, quer, mais recentemente na operação de venda do BPN ao BIC», disse Semedo.
O parlamentar do Bloco disse partilhar as questões colocadas pela Comissão Europeia sobre se a venda do banco foi «a melhor solução», se «os apoios financeiros do Estado foram os necessários ou excessivos» e ainda se «a venda ao BIC é ou não de favor», pondo duas perguntas adicionais.

«Quanto vai gastar o Estado na operação de venda ao BIC?
Porque, como sabemos, o Estado comprometeu-se a injectar o financiamento necessário para que as contas do BPN e as suas condições de operação de mercado obedeçam às regras do Banco de Portugal e qual foi a repartição entre o Estado e o BIC dos passivos e dos activos tóxicos», interrogou. fonte

# "Tudo se faz à descarada, como se já não existisse vergonha. E não existe porque deixaram de existir culpados ou condenações. Um dos grandes problemas de Portugal é a segurança - jurídica e judicial.

Há leis mas elas só servem para enfeitar. Nunca se resolve, com celeridade e eficácia, os problemas da sociedade. Os problemas arrastam-se até ao esquecimento. Teme-se por isso mesmo que o grande mistério do BPN (tal como, noutra dimensão, o do BPP) nunca sejam cabalmente esclarecidos e tudo fique esquecido após a acção do Estado que foi despejando toneladas de dinheiro em cima de um problema criado por ausentes em parte incerta.

O problema é que o BPN representa muito do regime constituído depois do 25 de Abril, onde as cumplicidades subterrâneas acabaram por fazer do Estado um clube de interesses bem distribuídos política e economicamente. Numa altura de crise do país é evidente que uma coisa destas não deveria passar em claro. Mas parece que o dinheiro dos contribuintes esbulhados à força serve sobretudo para isso: para pagar os benefícios privados de alguns". fonte

# "O provedor de Justiça queixou-se de estarem a ser ignorados pelos governos os repetidos alertas que fez para ilegalidades no processo de reprivatização do BPN e pediu a intervenção da Assembleia da República.

Numa carta dirigida à presidente do Parlamento, o provedor Alfredo José de Sousa aponta a "recusa de colaboração" do anterior ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, e do actual, Vítor Gaspar, em relação aos sucessivos apelos para que o Governo crie "uma reserva de capital a favor dos pequenos subscritores" na operação de reprivatização do banco.
Sem essa reserva, a operação de reprivatização tem uma "manifesta ilegalidade", indica o provedor, que salienta que "as opções de política económica e financeira não podem sobrepor-se àordem jurídica". fonte